Imagem Blog

Tudo Sobre Cinema Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Continua após publicidade

Globoplay: filme inédito inspirado em Edgar Allan Poe e 3 dicas valiosas

Umas das atrações é Refúgio do Medo, com Kate Beckinsale e Jim Sturgess

Por Miguel Barbieri Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 abr 2020, 16h17 - Publicado em 6 abr 2020, 16h16

Vale deixar claro desde o início que Refúgio do Medo é inspirado num conto de Edgar Allan Poe, um mestre da literatura de horror. Ou seja: não tente se apegar a qualquer elemento realista porque a história se alastra pela fantasia. No fim de dezembro de 1899, Edward Newgate (Jim Sturgess) chega a um isolado hospício na Inglaterra após se formar como alienista, especialista em doenças mentais, em Oxford. É recebido friamente por Silas Lamb (Ben Kingsley), diretor do manicômio, que não acredita na recuperação de seus pacientes, a maioria vinda de famílias ricas e aristocráticas. Mas o jovem médico fica intrigado com o comportamento displicente do experiente doutor e não demora a se interessar pelo caso da esposa de um barão (papel de Kate Beckinsale), que está sendo tratada de histeria. Há várias reviravoltas e momentos de tensão numa trama que, embora insista em manter o pé na realidade, se dá melhor como entretenimento de suspense.

Mais três dicas imperdíveis no Globoplay

Medianeras > A comédia dramática argentina traz o cotidiano de dois solitários que moram na mesma avenida de Buenos Aires: o programador Martin (Javier Drolas) e a vitrinista Mariana (Pilar López de Ayala). O criativo painel do mundo moderno é movido por relações virtuais, porém com calor humano.

A Caça > Lucas (Mads Mikkelsen) é divorciado, pai de um adolescente e trabalha numa escola infantil na Dinamarca. Sua vida vira do avesso quando uma aluna insinua que teve brincadeiras íntimas com ele. O enredo abre-se em discussões pertinentes sobre a (suposta) pedofilia e suas consequências.

Continua após a publicidade

O Julgamento de Viviane Amsalem > O drama israelense tem tensão permanente e pede a cumplicidade do espectador. Na trama, Viviane Amsalem, papel da diretora Ronit Elkabetz, tenta há três anos conseguir o divórcio do marido. Como ele se recusa, o caso é levado a um tribunal de rabinos ortodoxos.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.