Imagem Blog

Terraço Paulistano

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.
Continua após publicidade

Do Jardim Ângela para o mundo: modelo Laís Oliveira desfilará para Victoria’s Secret

Nascida no Jardim Ângela e criada em uma casa de dois cômodos com outros cinco familiares, Laís Oliveira, de 27 anos, vai concretizar o seu maior sonho profissional: desfilar para a Victoria’s Secret, no show que acontecerá no dia 30 deste mês em Paris. Ela já havia sido recusada várias vezes para esse trabalho. + […]

Por VEJA SP
Atualizado em 25 fev 2017, 21h17 - Publicado em 11 nov 2016, 17h00
A modelo Laís Oliveira: sonho realizado (Foto: Marian Sell)

A modelo Laís Oliveira: sonho realizado (Foto: Marian Sell)

Nascida no Jardim Ângela e criada em uma casa de dois cômodos com outros cinco familiares, Laís Oliveira, de 27 anos, vai concretizar o seu maior sonho profissional: desfilar para a Victoria’s Secret, no show que acontecerá no dia 30 deste mês em Paris. Ela já havia sido recusada várias vezes para esse trabalho.

+ Transgênero, Valentina Sampaio é modelo requisitada

“Quando fui selecionada, liguei para minha mãe e choramos.” Laís começou a modelar aos 13 para ajudar em casa. Perdeu a conta das vezes em que foi dormir escutando tiroteios do lado de fora. Com os cachês de manequim, comprou duas residências maiores para a família. “Vão fazer uma churrascada para ver o desfile na TV”, conta a garota, que mora hoje em Nova York.

 

Continua após a publicidade

Qual foi a sua reação quando soube que passou?
Liguei na hora chorando para minha mãe dizendo que tinha dado certo. Eu e ela ficamos minutos aos prantos de alegria. Eu nasci no Jardim Ângela, região que eu amo. Morei em uma casa de dois cômodos em seis pessoas: eu, minhas três irmãs e meus pais. Minha mãe dividia uma bala em quatro, uma blusa de frio era usada cada dia por uma filha. Muitas vezes, ia dormir escutando tiroteio do lado de fora.

Por que se tornou modelo?
Para ajudar meus pais em casa. Eu pai é metalúrgico e minha mãe, dona de casa. Quando eu tinha 13 anos, nenhuma agência me aceitava. Irritada com os “nãos”, minha mãe me levou na porta da Bienal durante uma edição da São Paulo Fashion Week. Conseguimos entrar escondidas com a ajuda de um segurança e, lá dentro, um booker me chamou para fazer umas fotos. Em duas semanas, me ligaram da mesma agência da Gisele Bündchen na época.

Como foi?
Quando chegamos na agência, a mulher falou que o meu book custaria 300 reais. Choramos porque não tínhamos esse dinheiro. Então passei em um concurso e o prêmio foi um book profissional. Chorei de alegria. Com 15 anos, estava em Paris e tinha apenas uma jaqueta para passar o inverno. Nunca me deslumbrei. Sempre tive Deus no meu coração, sabia que iria vencer. Não saía para beber com as modelos, pois queria estar preparada para os testes no dia seguinte. Minha infância humilde não me deixou ficar deslumbrada.

Já ajudou seus pais com o dinheiro que ganhou como modelo?
Sim. Comprei casa para as minhas irmãs e ajudei a completar o valor para meus pais comorarem uma para eles.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.