Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Fundadora de brechó de luxo fatura milhares investindo em bolsas de grife

Leilane Sabatini investe em artigos que chegam a dobrar de valor em poucos meses

Por Humberto Abdo Atualizado em 9 dez 2021, 19h09 - Publicado em 10 dez 2021, 06h00

Fundadora do brechó Cansei Vendi, Leilane Sabatini, 35, investe há oito anos na bolsa — a Chanel, no caso. Com experiência no mercado financeiro, a paulistana aplica parte do dinheiro em artigos de luxo que chegam a dobrar de valor em poucos meses. Nas lojas, as bolsas de grife variam de 10 000 a 50 000 reais e já são, por si só, um investimento.

Mas marcas como Hermès e modelos como a Chanel Double Flap estão em alta, segundo ela. “Tem de saber se a peça tem mercado, senão você compra um ativo que vira passivo”, brinca. Entre bons retornos e alguns poucos enganos, seus melhores negócios estão nas versões clássicas, que vez e outra voltam a ser tendência. “Tenho uma favorita, a Chanel WOC, e estou tentada a anunciar por estar inflacionada: paguei 6 000 reais e consigo 12 000 facilmente. No Brasil, o vintage não é valorizado como na Europa, mas a grande oportunidade é comprar aqui e vender lá.”

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 15 de dezembro de 2021, edição nº 2768

Continua após a publicidade

Publicidade