Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Alunos fazem homenagem para professora que morreu após casamento

"Eu planejava pedi-la em casamento no fim do ano, mas nós não tínhamos tempo, então decidimos nos casar", relembrou o marido da profissional

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2020, 14h08 - Publicado em 14 Maio 2018, 17h58

Katie Sutterby, de 29 anos de idade, foi diagnosticada com câncer de intestino apenas cinco semanas antes de morrer. Em diagnósticos preliminares, médicos apontaram que a mulher teria uma pedra na vesícula. A professora estava no trabalho quando sentiu uma forte dor e foi para o pronto-socorro, onde profissionais descobriram que o estado de saúde dela era muito mais grave. “No dia seguinte, nós recebemos a notícia de que ela tinha câncer de intestino e que o tumor já havia se espalhado para o figado“, relembrou o marido dela, Will Arnold.

Nós ficamos em choque, mas a Katie seguiu forte e positiva. Achamos que seria bacana fazer algo juntos, então decidimos viajar no fim de semana. No entanto, alguns dias depois, ela retornou ao médico e recebeu a notícia de que o câncer estava em estágio terminal. Eles disseram que ela tinha alguns meses ou um ano de vida, no máximo. Nós ficamos completamente arrasados“, relembrou Will. “Eu planejava pedi-la em casamento no fim do ano, mas nós não tínhamos tempo, então decidimos nos casar“.

O casamento foi organizado em apenas duas semanas e, em agosto de 2017, o casal comemorou a união rodeado por amigos e familiares. “Ela estava linda“, completou o noivo.

Não achei que ela teria energia para continuar vivendo o tanto que ela viveu, mas nós dançamos a noite inteira e conversamos com todos. Foi um dia perfeito e ela aproveitou o momento com seus amigos e parentes“, relembrou Will, de 38 anos, sobre a cerimônia. A saúde da mulher, no entanto, deteriorou rapidamente e, apenas três dias após o casamento, ela morreu.

Agora, sete meses após a morte de Katie, seus alunos e o colégio onde ela trabalhava, Maltese Road Primary School, encontraram uma maneira para homenageá-la: a instituição construiu um jardim para honrar a memória da professora. “Nós queríamos fazer algo no colégio que lembrasse a Katie para crianças, pais e profissionais, algo para as futuras gerações se lembrarem da Katie e tudo o que ela fez pela nossa escola. Ela foi uma das primeiras professoras contratadas pelo colégio e foi fundamental para a instituição“, contou o diretor do colégio, Nick Rudman. “Ela era tão amada pelas crianças e pelo pais, seria errado não fazer algo duradouro“. 

Continua após a publicidade

O jardim sensorial construído em homenagem a Katie é um lugar onde as crianças e os funcionários podem ir para relaxar. Os professores podem levar os alunos para o ambiente para aulas de leitura e os estudantes podem aproveitar o ambiente durante o recesso. Lá, há muitas pequenas memórias de Katie, como suas músicas e citações favoritas, assim como esculturas de abelhas e borboletas de metal. “A classe dela era chamada de ‘abelhinhas’“, relembrou o diretor. “Ela estava sempre feliz e sorrindo. Todos que trabalharam com ela a amavam. Ela era incrível com as crianças“.

O espaço foi inaugurado no fim de abril de 2018 na presença de todos os alunos e funcionários, além da presença de pais e a apresentação de um coral formado por estudantes. Will, a irmã de Katie, Hayley, a mãe, padrasto e madrinha da professora também foram convidados para a inauguração do jardim. “As crianças gostaram de participar da inauguração e entenderam por que elas estavam aqui. É algo muito importante para alguém que fez contribuições positivas para eles“.

As informações são do The Daily Mirror.

Dê sua opinião: E você, o que achou da homenagem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês