Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após ignorar tosse, adolescente de 18 anos é diagnosticada com câncer

"Apesar de jamais imaginar que eu estaria aqui, eu estou disposta a aproveitar essa oportunidade para ganhar uma nova perspectiva sobre a vida"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 mar 2019, 12h32 - Publicado em 26 mar 2019, 11h15

Apenas um mês após começar seu primeiro ano da Universidade de Cornell, Marlee Pincus começou a tossir. Muitos alunos estavam gripados, então a jovem de então 17 anos ignorou os sintomas – ela acreditava que também estava com uma gripe. A tosse, no entanto, só piorou — e a adolescente passou a sentir febres e calafrios. Em outubro de 2018, foi encaminhada para o hospital após fazer exames, com resultados preocupantes. No mesmo dia, ela foi diagnosticada com leucemia.

A adolescente, hoje com 18 anos de idade, precisou pausar os planos de estudar na universidade para dar continuidade a um tratamento com quimioterapia pelos próximos dois anos. Marlee diz que a doença lhe deu uma “nova perspectiva” sobre a vida — e ela já conseguiu arrecadar 20 000 dólares para financiar pesquisas sobre a doença. “Eu estava conhecendo tantas pessoas interessantes, aprendendo coisas novas, comendo comida nada saudável e ficando acordada até tarde… típico primeiro ano de faculdade”, desabafou a jovem.

Em setembro, Marlee e vários outros colegas ficaram gripados. Enquanto os outros estudantes melhoraram, no entanto, a jovem teve uma piora nos sintomas — mas creditou ao estresse do dia a dia na faculdade. “A minha mãe notou que eu estava extremamente pálida e decidiu me levar até o pronto-socorro. Eles fizeram exames de sangue e receberam resultados críticos do laboratório”, contou a jovem. As informações são do Daily Mail.

A contagem de células brancas estava alta, e seus níveis de hemoglobina, uma proteína encontrada nas células vermelhas que carrega oxigênio pelo corpo, estavam baixos, o que era preocupante. Ela foi encaminhada ao Hospital Hackensack, em Nova Jersey, onde recebeu o diagnóstico de leucemia linfoblástica aguda, um tipo de câncer onde a medula óssea produz muitas células brancas imaturas, chamadas linfócitos.

Os sintomas da doença incluem falta de fôlego, aparecimento fácil de hematomas, sangramentos constantes e infecções crônicas. “Ouvir que você tem câncer é uma das coisas mais assustadoras. O seu primeiro pensamento é: ‘Eu vou morrer?'”, desabafou Marlee. Médicos, no entanto, revelaram que 90% dos pacientes com a mesma doença da adolescente se recuperam da doença.

Com a faculdade sendo adiada, Marlee tinha um pedido especial para os seus 18 anos: ela decidiu juntar dinheiro para a Sociedade de Leucemia e Linfoma. “No judaísmo, o número 18 é chamado de ‘chai’, que significa ‘vivo’. Como eu estava comemorando 18 anos, eu pedi por doações com múltiplos de 18”, disse a jovem. Ela esperava conquistar 1 800 dólares nos 18 dias de financiamento, mas conquistou mais de 20 000 dólares no mesmo período. Ela também criou uma página no Facebook, “Marlee Kickin’ Leuk’s Butt“, para conscientizar as pessoas sobre a doença. “Apesar de jamais imaginar que eu estaria aqui, eu estou disposta a aproveitar essa oportunidade para ganhar uma nova perspectiva sobre a vida”.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história da jovem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês