Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Liquidação e Cia. Por Daniela Giorno A diretora de arte Daniela Giorno dá dicas de compras, promoções, achados e lojas.

D.A.M.N Project inaugura novo ponto na capital

A loja agrega um mix de artigos de brechó hipster com uma curadoria de marcas de slow fashion

Por Laís Franklin 20 out 2017, 18h59

Amigas há mais de dez anos, Camilla Marinho e Marina Theiss realizaram em 2015 a primeira edição do D.A.M.N Project. A iniciativa começou como uma feira de brechó itinerante na qual, a cada edição, era possível encontrar artigos vintages de brechós espalhados ao redor do mundo além de desapegos de closets de celebridades como Alinne Moraes.  No ano passado, o negócio cresceu e ganhou espaço próprio na galeria New Creators, em Pinheiros, como contamos nessa matéria. 

Acontece que meses depois da inauguração, a dupla passou por uma nova restruturação. “Tivemos um calote da galeria e todo nosso dinheiro investido foi perdido. Foi quase como um recomeço do zero”, afirma Camilla (foto).

Maya Morikawa/Divulgação

Ainda no bairro de Pinheiros, porém em novo formato, o D.A.M.N Project foi reinaugurado com endereço próprio no último dia 4 em um charmoso sobrado na Rua Joaquim Antunes. Camilla e Marina continuam parceiras, mas não são mais sócias. “Foi uma decisão de comum acordo”, diz Camilla, que agora toca o projeto sozinha.

O espaço intitulado “Hub Criativo” continua contemplando peças vintages garimpadas ao redor do mundo, mas passou a agregar também itens de oito etiquetas com uma proposta sustentável e que fujam do conceito de fast-fashion.

Maya Morikawa

Espere encontrar uma gama maior de artigos que inclui sabonetes orgânicos da Be.ór, por 35 reais; e lingeries feitas à mão da Oh Studio Lingerie por 165 reais. Os preços variam de marca para marca e há opções femininas, masculinas e unissex. A curadoria certeira de Camilla faz a visita valer a pena.

Há desde um suporte de pranchas de surf feito de pneu descartado 155 reais até uma jaqueta de couro da grife Dolce&Gabbana por 2 250 reais. Uma jaqueta nova da etiqueta do mesmo material não costuma sair por menos de 15 000 reais.

Maya Morikawa/Divulgação

A proposta é que a loja também promova rodas de conversa, além de oficinas educativas para crianças, workshops e eventos que envolvam o consumo consciente. “A maneira com que as pessoas se relacionam com as roupas precisa mudar e pretendemos ser um ponto de encontro para discutir esses novos caminhos”, finaliza Camilla.

Em tempo: parte do acervo do brechó também podem ser encontrado online no site Repassa.

Confira abaixo alguns dos itens disponíveis nas araras:

R$ 215,00. Camiseta ACDC 1975 vintage garimpada em Los Angeles. Thrif-tee.

Divulgação/Veja SP

R$ 239,00. Botina unissex rústica feira com resíduo da indústria de couro e solado de câmera de pneu. João de Barro Botinas.

Divulgação/Veja SP
Continua após a publicidade

R$ 35,00. Sabonete detox orgânico. Be.or.

Divulgação/Veja SP

R$ 155,00. Suporte para pranchas de surf de câmera de pneu descartado. Saissu.

Divulgação/Veja SP

R$ 660,00. Kimono estampado. Due Panno.

Divulgação/Veja SP

R$ 109,90. Camiseta. Content House (marca que não usa nenhuma matéria prima de origem animal).

Divulgação/Veja SP

R$ 165,00. Lingerie feita a mão. Oh Studio Lingerie.

Divulgação/Veja SP

R$ 125,00. Colete jeans D.A.M.N 90’s garimpado no Brooklyn em NY.

Divulgação/Veja SP
Divulgação/Veja SP

R$ 2 250,00. Jaqueta de couro usada apenas duas vezes e garimpada no closet da empresária Erica Matusita. Dolce&Gabbana. 

Divulgação/Veja SP

SERVIÇO

D.A.M.N Hub Criativo, Rua Joaquim Antunes, 1026,

Continua após a publicidade

Publicidade