Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Boa Vizinhança Por Blog

Condôminos do Ipiranga emprestam vagas por WhatsApp

A ideia é evitar constantes furtos e assaltos que ocorriam na rua dos prédios

Por Laís Franklin Atualizado em 8 jun 2017, 16h07 - Publicado em 8 jun 2017, 16h01

Em abril do ano passado, o publicitário Baru Matos, de 38 anos, comemorou o aniversário com uma festa em casa. Resolveu ceder sua vaga para um de seus convidados que tinha um bebê recém-nascido. “Acabei deixando meu carro na rua. Quando fui buscá-lo, estava todo arrebentado e sem o estepe”, conta.

Ao voltar para a garagem e ver boa parte das vagas vazias, teve uma ideia: criar um grupo no WhatsApp para promover empréstimo gratuito de vagas. A tentativa era de, além de burlar possíveis furtos e assaltos que aconteciam com frequência na região, conseguir estimular uma troca entre os moradores do conjunto de quatro torres (metade dos apartamentos com duas vagas e a outra metade, com três).

Intitulado “Vaga Solidária”, o coletivo possui 49 integrantes. O esquema é o seguinte: alguém diz quantas vagas precisa, para qual data e horário, e assim que recebe uma resposta positiva, combina em uma conversa privada o empréstimo.

Para garantir a segurança, é necessário interfonar à portaria e enviar previamente o modelo do carro, placa e cor para que possa ser liberado. O próprio condômino direciona as visitas à vaga correta. “Não tivemos nenhum relato de confusão nesse um ano”, garante Baru. “Se o número de empréstimos continuar crescendo, acredito que vá ser criada alguma regulamentação do condomínio, mas até agora estamos funcionando bem na base da boa vizinhança.”

Usuário do serviço desde o início, o engenheiro Marcel Bien diz que a plataforma é um ótimo instrumento de integração entre vizinhos, fazendo com que se saia de seu próprio casulo para ajudar o outro. “Já solicitei vagas em situações como confraternizações, recebendo várias visitas de parentes e amigos, e disponibilizei as minhas durante viagens”, afirma Marcel. 

Baru também criou outros dois grupos para moradores do complexo. No “Muamba do Vila”, os usuários fazem escambo de itens, doações e venda de produtos usados. Já no “Crianças do Vila”, estão cadastrados todos os pais com crianças para que os pequenos possam conhecer novos amigos no prédio quando estivessem na área comum. “Basta ter boa vontade e motivação para dar certo”, acredita.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)