Clique e assine por apenas 5,90/mês

Liderança feminina é tema de novo curso grátis para meninas

A iniciativa é uma parceria do Centro da Criança e do Adolescente Unibes com o grupo Estée Lauder e espera receber 200 meninas por semestre

Por Alice Padilha - Atualizado em 6 mar 2020, 15h18 - Publicado em 6 mar 2020, 06h00

Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, celebrado no domingo (8), São Paulo ganha um programa social educativo para fortalecer a igualdade de gênero desde a infância. No novo curso Girls Education, inaugurado na quarta (4), no Centro da Criança e do Adolescente Unibes (CCA), o empoderamento estará sempre em debate. O projeto é uma parceria da Unibes com o grupo de cosméticos de luxo Estée Lauder Companies Brasil, que gerencia marcas como M.A.C e Clinique. “Empoderar é dar escolhas e permitir que as garotas possam decidir o próprio futuro através da educação”, define Maria Laura Santos, CEO da marca no país. A escola, localizada na Luz, é a primeira a receber o projeto no Brasil e espera atender em média 200 meninas por semestre, divididas em duas faixas etárias: dos 12 aos 15 anos e dos 16 aos 17.

Ainda que tenham o mesmo objetivo, os módulos possuem abordagens diferentes. Para as mais novas, são duas aulas semanais sobre inteligência socioemocional. A ideia é fazer com que elas desenvolvam a capacidade de compreender as próprias emoções e aprendam a lidar com elas. Com as mais velhas, os encontros acontecem três vezes por semana e o foco é ajustado para o mercado de trabalho. São discutidas habilidades de liderança e as dificuldades que podem ser encontradas por mulheres no ambiente corporativo. Cada aula dura noventa minutos e pode ser realizada de manhã ou de tarde, de acordo com o horário de ensino regular da estudante. Apesar de ser promovido por uma marca de beleza, o projeto não inclui maquiagem entre as prioridades. “Ela pode ser um instrumento para deixar as meninas mais seguras em uma entrevista de emprego, por exemplo”, pontua Anna Carolina Hajaje, diretora de RH da Estée Lauder.

A presidente Denise, a superintendente Zenobia e a coordenadora Fabiana: parceria com o grupo Estée Lauder para viabilizar o projeto Alexandre Battibugli/Veja SP

“A proposta é criar um ambiente em que elas possam se expressar, com oficinas dinâmicas, leituras em grupo e vídeos”, explica Fabiana Alves dos Reis, coordenadora do projeto na Unibes. Para participarem, as meninas precisam estar matriculadas em um dos cursos de capacitação profissional ou no contraturno escolar ofertados pela instituição como complemento para a educação regular. O Girls Education faz parte da grade de oficinas específicas que podem ser escolhidas pelos alunos. Outras opções, abertas também para os meninos, incluem hotelaria e manutenção de computadores.

Grande parte dos 1 180 estudantes da instituição mora em bairros periféricos, como Itaim Paulista e São Miguel Paulista, no extremo leste da capital. Eles têm acesso a aulas gratuitas de dança, teatro, esportes e informática, ofertadas em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. “Quando você muda a realidade de uma dessas crianças, você muda toda uma família. Elas são multiplicadoras do nosso trabalho”, declara a presidente da Unibes, Denise Zaclis Antão. “A mulher pode, sim, ter o que ela quer. O curso também é uma oportunidade de ajudar outras meninas como eu”, conta a aluna Samantha Teixeira, de 16 anos, animada para os próximos encontros com os professores.

> CCA Unibes. Rua Doutor Pedro Vicente, 569, Luz, ☎ 3227-3153.

Continua após a publicidade
Publicidade