Clique e assine por apenas 6,90/mês

Traficante de animais silvestres, apontado como um dos maiores do país, é preso em SP

Homem foi detido em flagrante com espécies ameaçadas de extinção na Zona Norte da cidade

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 13 ago 2020, 21h23 - Publicado em 13 ago 2020, 21h22

A Polícia Civil e Militar prendeu na quarta-feira (12) um homem apontado pela Polícia Federal como um dos maiores traficantes de animais silvestres do Brasil. As informações são do G1. “Zé do Bode” é acusado de revender animais cuja comercialização e manutenção em cativeiro são ilegais.

Além do homem, foram detidas duas mulheres. Foram apreendidas araras, macacos e outros animais silvestres com o suspeito. Os três irão responder pelos crimes de tráfico de animais silvestres sem autorização e associação criminosa. Eles foram presos em flagrante e estão detidos preventivamente.

“Zé do Bode” foi preso após um PM se apresentar como um comprador e marcar um encontro em Santana, na Zona Norte da capital paulista. O agente informou para o homem que iria adquirir macacos pregos filhotes, espécie que está em risco de extinção.

O valor era de 4 000 reais por um casal de macacos, sendo que eles viriam com uma suposta documentação das autoridades ambientais. Ele foi abordado pelos policiais assim que desceu de uma caminhonete, chegando no local do encontro, e não ofereceu resistência. O caso foi registrado no 13º DP da Casa Verde.

Continua após a publicidade
Publicidade