Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Tecelões trabalham para recriar obra destruída de Tomie Ohtake

Peça foi atingida pelo incêndio no Memorial da América Latina, em 2013

Por Maurício Xavier 1 set 2017, 06h00

Desde janeiro, cinquenta tecelões da empresa Punto e Filo se dedicam a recriar uma tapeçaria da artista plástica Tomie Ohtake que ornamentava a lateral do Auditório Simón Bolívar, no Memorial da América Latina, e foi destruída pelo incêndio no local em novembro de 2013. A obra de 4 toneladas deve ser inaugurada em dezembro. Conheça detalhes do trabalho.

  • A peça terá 2 000 quilos de fios, com 69 metros de comprimento e 17 metros de altura
  • Os fios são autoextinguíveis, ou seja, não propagam o fogo a mais de 10 centímetros
  • Ao contrário da original, produzida de forma mecânica, esta passou por um processo artesanal
  • O trabalho seguiu o modelo do anterior, com supervisão de Ricardo Ohtake, filho de Tomie
  • Publicidade