Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Sábado é o último dia para recarregar bilhete único sem reajuste

No domingo (7) passagem passará de 3,80 para 4,00 reais

Por Redação VEJA São Paulo 5 jan 2018, 12h44

Usuários do transporte público na Grande São Paulo têm até às 23h59 deste sábado (6) para carregar o bilhete único e pagar a tarifa atual da passagem de 3,80 reais sem o reajuste que entra em vigor no domingo, dia 7 de janeiro, elevando o valor para 4 reais (uma alta de 5,26%).

A São Paulo Transportes (SPTrans) informa que há limites na recarga do bilhete único: o máximo que se consegue carregar em um dia é 300 reais e o limite de créditos no bilhete é de 350 reais.

Segundo a SPTrans, quem carregar o bilhete antes do reajuste da passagem poderá usar o serviço a qualquer momento com o valor antigo. O valor da integração (ônibus e trilhos) também será reajustado. A alta será de 2,35%, passando de 6,80 reais para 6,96.

Quem usa os bilhetes temporais (mensal e diário, com ou sem integração) também tem até 6 de janeiro para comprar créditos antes do início da vigência da nova tarifa.

Confira abaixo como ficam as novas tarifas de transporte a partir de 7 de janeiro:

Tarifa do Metrô: de 3,80 reais para 4,00

Continua após a publicidade

Tarifa da CPTM: de 3,80 reais para 4,00

Tarifa dos ônibus municipais (SPTrans): de 3,80 reais para 4,00

Integração ônibus + trens (Metrô/CPTM): de 6,80 reais para 6,96

Bilhete Diário comum (24 horas): de 15,00 reais para 15,30

Bilhete Diário integrado (24 horas): de 20,00 para 20,50

Bilhete Mensal comum: de 190,00 reais para 194,30

Bilhete Mensal integrado: de 300 reais para R$ 307,00

Continua após a publicidade
Publicidade