Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

RIO: 25 pessoas são mortas durante operação policial

Foi a ação mais letal da história

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 6 Maio 2021, 20h37 - Publicado em 6 Maio 2021, 20h18

Pelo menos 25 pessoas foram mortas na manhã desta quinta-feira (6) durante a Operação Exceptis, da Polícia Civil, na favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Entre os mortos, um seria policial. A operação visava combater grupos armados de traficantes de drogas que estariam aliciando crianças para o crime.

De acordo com a Polícia Civil, a região do Jacarezinho é um dos quartéis-generais da facção Comando Vermelho na Zona Norte e abriga “uma quantidade relevante de armamentos” protegidos por barricadas e táticas de guerrilha adotadas pelo grupo criminoso.

Durante o tiroteio pela manhã, dois passageiros do metrô foram feridos dentro de um trem da Linha 2, na altura da estação Triagem, na Zona Norte. Segundo o MetrôRio, o acidente ocorreu “após o vidro de uma das composições aparentemente ser atingido por projétil vindo da área externa”. Um passageiro foi atingido de raspão no braço e o outro por estilhaços de vidro. Ambos foram socorridos para hospitais municipais.

Cerca de 250 policias participaram da ação. Ao final, foram apreendidas doze granadas, seis fuzis, uma submetralhadora, dezesseis pistolas, uma escopeta e uma munição de canhão. Dos 21 mandados de prisão da operação, três foram cumpridos e outros três suspeitos foram mortos. Mais três pessoas foram detidas em flagrante.

REPERCUSSÃO INTERNACIONAL

Veículos de comunicação de todo o mundo noticiaram a operação policial. O The Guardian publicou fotos de moradores que mostram corpos nas vielas das comunidades. A BBC destacou a violência no Rio e afirmou que a polícia local frequentemente é acusada de uso excessivo de força. O New York Times destacou o número recorde de mortes em uma operação policial.

Com informações da Agência Brasil

 

Continua após a publicidade
Publicidade