Clique e assine com até 89% de desconto

Polícia interrompe festa com ingresso a 300 reais nos Jardins

Evento clandestino que durou 30 minutos tinha esquema de transporte para não chamar atenção

Por Guilherme Queiroz Atualizado em 30 out 2020, 20h07 - Publicado em 30 out 2020, 20h04

A Polícia Civil interrompeu uma festa nos Jardins, Zona Oeste da capital paulista, na madrugada desta sexta-feira (30). Agentes do 4ºDP da Consolação encontraram cerca de 200 pessoas em um imóvel na Alameda Lorena, 2119.

A operação foi em conjunto com fiscais da prefeitura, que descobriram o evento e solicitaram apoio. A ação ocorreu por volta da 00h30, logo no início da festa que deveria ir madrugada adentro. Os ingressos para o evento, chamado de “911”, custavam 300 reais por pessoa. “O local era muito pequeno. Tinha um tamanho ridículo para aquele número de pessoas, bem claustrofóbico”, afirma o delegado-titular do 4ºDP, Severino Vasconcelos. “É um espaço que está desocupado e foi alugado para a realização dessa festa clandestina”, explica.

O público era jovem, com idade entre 18 a 25 anos. Os jovens eram deixados ali por vans, que os buscavam em um estacionamento da região. O objetivo era evitar a presença de vários carros na rua para não chamar a atenção. Era uma festa do tipo open bar. “Tinha cerveja, whisky, vinhos”.

A polícia encontrou três homens que se identificaram como organizadores da festa. “É um crime de menor potencial ofensivo, uma infração de medida sanitária preventiva. Os autores assinaram um termo de compromisso para comparecer em juízo e foram liberados. Eles permaneceram calados, não prestaram declarações”, explica Severino.

De acordo com o delegado, festas do tipo são organizadas por grupos de WhatsApp. “Procuram chamar pessoas com influência nas redes sociais, que divulgam e acabam atraindo o jovem, que compra os ingressos”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade