Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Após ser multado três vezes, bar é fechado pela Vigilância Sanitária

Poderoso Lounge Bar, em Santana, registrava aglomerações e falta de uso de máscaras: somente no carnaval foram duas autuações

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 fev 2021, 15h05 - Publicado em 22 fev 2021, 15h00

Um bar localizado na Zona Norte da capital paulista foi interditado na noite de sábado (20) por descumprimento de normas de prevenção da Covid-19. Localizado na Avenida Luiz Dumont Villares, o Poderoso Lounge Bar ficará fechado por 90 dias após ser autuado três vezes por aglomerações e falta de uso de máscaras.

De acordo com a Vigilância Sanitária estadual, a medida proíbe qualquer funcionamento do estabelecimento nesse período. Ao fim do prazo, o proprietário poderá solicitar a retomada das atividades, que só podem ocorrer após a realização de uma avaliação técnica.

No dia 16 de fevereiro a Vejinha procurou a Vigilância e a prefeitura de São Paulo para comentarem o caso do endereço, que em plataformas como o Instagram divulgava shows de figuras conhecidas do funk enquanto repostava vídeos dos seus frequentadores, que exibiam dezenas de pessoas aglomeradas e sem máscaras.

A prefeitura, que pode lacrar e multar estabelecimentos por descumprimento das regras de funcionamento adotadas durante a pandemia, não respondeu até o momento se realizou ações no estabelecimento e se, em algum momento, interditou o endereço.

Já a Vigilância, que autuou o endereço três vezes por descumprimento das regras sanitárias, multou o Poderoso em 26 de dezembro, e nos dias 14 e 15 de fevereiro. Nesta segunda respondeu os questionamentos da reportagem com a nota informando a interdição do local.

De acordo com o órgão estadual, em todas as ações de fiscalização foram constatadas aglomerações e dezenas de pessoas sem máscara. Procurados pelo e-mail de contato e WhatsApp, os donos do empreendimento não se pronunciaram sobre o caso até a publicação do texto.

A Vigilância não informou o valor das multas aplicadas no Poderoso. Apenas divulgou que o descumprimento das regras da pandemia pode levar a autuações de até 290 000 reais.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade