Hamburgueria faz campanha para funcionário haitiano após caso de xenofobia

Pelas redes sociais, sócios da Patties, na Zona Sul, sugerem que os clientes elogiem o serviço do imigrante

Não é todo mundo que conhece a hamburgueria Patties, aberta em abril no Brooklin. O negócio dos sócios Henrique Azeredo, Greigor Caisley e Jean Ponce, que serve hambúrgueres deliciosos a preços atrativos, foi cenário de um caso de xenofobia na terça (11). O funcionário haitiano Bob Joseph, em São Paulo há três anos, ouviu ofensas ao fazer um pedido a um frequentador da praça vizinha à lanchonete.

O imigrante, que desde o mês passado é responsável pela limpeza da Praça Lions, adotada pelo Patties, solicitou que um frequentador do local tirasse as fezes do cachorro com o qual passeava. O recado, porém, não foi bem recebido e Bob foi ofendido por ser estrangeiro. “Os clientes que estavam comendo por lá falaram que, enquanto o homem gritava, Bob não reagia”, conta Azeredo. Entre ofensas de  baixo calão, o homem alterado conclamava o trabalhador voltar a seu país de origem.

Na manhã de quarta (12), Azeredo tirou uma foto de Bob e pediu para ele sorrir. Com as imagens, o sócio contou a situação no Instagram stories da hamburgueria e lançou uma campanha. “Não quero dar ibope para gente ruim, então o nosso plano é o seguinte: quem vier no Patties ou na praça hoje, se puder, elogia o Bob, fala para ele o quão feliz está com o serviço dele. O Bob ficou muito triste ontem e como ele não tem Instagram, ele nem vai saber que a gente postou isso. Vamos fazer o Bob sorrir hoje!”

As publicações receberam mais de 400 mensagens via “direct”. “Teve um apelo muito louco. Fiquei com ele na praça, porque ele estava amuado, e muita gente estava indo lá abraça-lo. O pessoal colocou ele para cima. Voltou a sorrir”, diz Henrique.

 (Reprodução/Veja SP)

IDAS SEM VINDAS

Bob foi do Haiti para Manaus em 2016, onde ficou por sete meses. Após juntar dinheiro para comprar a passagem, ele se mudou para São Paulo. Por aqui, ele trabalhou em três lugares diferentes, sendo o Patties o mais recente. Ele não vê a esposa há três anos. Ela e a filha ainda moram no país caribenho. O sonho dele é trazê-las para cá.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s