Clique e assine por apenas 6,90/mês

Paraisópolis: em áudios, PMs relatam troca de tiros antes da tragédia

Ação da corporação na comunidade resultou em nove mortes no início de dezembro

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 fev 2020, 15h47 - Publicado em 18 dez 2019, 12h05

A TV Globo divulgou na noite de terça (17) áudios que revelam novas informações sobre a operação policial que ocorreu em um baile funk de Paraisópolis no início de dezembro e acabou com nove mortos. Cerca de 5 000 pessoas se reuniam na festa que costuma acontecer nas ruas da comunidade quando a Polícia Militar chegou ao local.

O material divulgado reforça a versão da corporação de que, antes da chegada ao baile, houve uma troca de tiros entre homens que estavam em uma moto e uma viatura da PM. As mensagens seriam, segundo a Globo, da comunicação dos agentes com o Copom, o Centro de Operações Policias Militares. “Copom Herbert Spencer. Jogou para cima da equipe aí”, diz um PM. Herbert Spencer é uma rua da comunidade, e o jargão “jogar para cima” sinaliza disparos contra os policiais.

“Dois indivíduos numa (moto) XT 660 preta. O garupa, armado, camisa branca. Efetuou disparos contra as equipes”, diz outro áudio. Procurada, a Secretaria de Segurança Pública afirma que não sabe de onde vieram as mensagens.

Em nota, sobre as investigações da Corregedoria da Polícia Militar, afirmou que “os áudios das comunicações foram anexados aos inquéritos. O conteúdo é analisado a fim de identificar os policiais que realizaram as comunicações via rádio e comparar a dinâmica das ações durante a ocorrência”.

+ OUÇA O PODCAST #SPsonha

 

Continua após a publicidade
Publicidade