Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Papa Francisco: resfriado e cancelamento de agenda nos próximos dias

Vaticano desmente boatos de que o religioso estaria com algo mais grave ou coronavírus

Por Mônica Santos 1 mar 2020, 11h04

O Papa Francisco fez sua primeira aparição pública neste domingo (1°), após quatro dias de recesso, e aproveitou a ocasião para comunicar que não vai participar do retiro espiritual anual da Quaresma. O evento religioso dura seis dias e será realizado em Ariccia, ao sul de Roma. Francisco e funcionários do Vaticano deveriam viajar para o local nesta tarde.

“Infelizmente, um resfriado obriga-me a não participar este ano”, anunciou o líder religioso de 83 anos, na janela do palácio na Praça São Pedro, durante sua mensagem e bênção semanal. O Papa estava recluso desde a missa de Quarta-Feira de Cinzas em Roma, durante a qual ele foi visto tossindo e espirrando.

O fato gerou preocupação – e muitos boatos – por conta do surto de coronavírus na Itália. A preocupação é maior ainda pelo fato de que o religioso teve uma parte de um pulmão removida após uma doença quando ele tinha 20 e poucos anos.  Contudo, na última sexta-feira, o porta-voz Matteo Bruni negou que o Papa estivesse afetado por algo grave. “Não há evidências que levem ao diagnóstico de nada além de uma leve indisposição”, disse ele.

  • Publicidade