Clique e assine por apenas 6,90/mês

Adolescente é morta pelo pai pouco depois de homenagem

Segundo informações do boletim de ocorrência, o crime que também vitimou a mãe da menina se deu após uma discussão familiar

Por Thaís Oliveira - Atualizado em 14 ago 2017, 17h12 - Publicado em 14 ago 2017, 17h07

O agente penitenciário Ronaldo da Silva Correa, de 48 anos, se suicidou depois de matar a esposa Rosicleia da Silva, 46, e a filha Anna Victória Correa, 18, neste domingo (13). Pouco antes, a adolescente havia publicado no Facebook uma homenagem a ele pelo Dia dos Pais.

O caso aconteceu na pequena cidade paulista de Guaraci, a 460 quilômetros da capital. Segundo informações do boletim de ocorrência, Correa efetuou onze disparos antes de atirar em si mesmo após uma discussão familiar – ouvida por vizinhos por volta das 16 horas.

A homenagem de Anna ao pai Reprodução/Facebook/Veja SP

Informações preliminares dão conta de que a adolescente foi atingida por outros três disparos quando já estava caída no chão. O homem foi encontrado pelos policiais ainda vivo e transferido para a Santa Casa de Barretos, mas faleceu por volta das 21 horas.

O filho mais novo do casal, de 5 anos, presenciou a cena e correu até os vizinhos, que chamaram a polícia. Até a decisão da Justiça, ele deve ficar sob a guarda de familiares que vivem em uma cidade vizinha.

Os três estão sendo velados juntos na tarde desta segunda (14) no Cemitério Municipal de Guaraci. O caso segue sob investigação da polícia local.

Continua após a publicidade
Publicidade