Continua após publicidade

O roteiro de obras de Oscar Niemeyer em São Paulo

As curvas do Copan e do Auditório Ibirapuera estão entre as marcas que o arquiteto mais importante do Brasil deixou em São Paulo. Confira outras obras com sua assinatura

Por Da Redação
Atualizado em 14 Maio 2024, 14h19 - Publicado em 5 dez 2012, 23h05

Morto em 2012, aos 105 anos, o arquiteto Oscar Niemeyer deixou sua marca em obras emblemáticas da arquitetura da cidade. Entre elas, destacam-se o edifício Copan, projetado nos anos 1950, e o Auditório Ibirapuera, no Parque do Ibirapuera –uma de suas obras mais recentes na cidade. Confira abaixo um roteiro para relembrar seu legado.

+ Oscar Niemeyer morre aos 104 anos

Centro

A região central possui três edifícios idealizados pelo arquiteto, sendo o  Copan, próximo à praça da República, sua obra mais famosa em São Paulo. 

Continua após a publicidade

Projetado em 1951, suas formas sinuosas elevam-se na paisagem da Avenida Ipiranga, quebrando os ângulos retos dos prédios ao redor. Seu formato sintetiza os objetivos de Niemeyer com a arquitetura. Para ele, “não é o ângulo reto que atrai, nem a linha reta, dura, inflexível…O que me atrai é uma curva livre e sensual” (em depoimento de 1998). A ideia resultou no principal cartão-postal da cidade.

Edifício Montreal
Edifício Montreal ()

O Edifício Montreal   foi a primeira obra de Niemeyer em São Paulo. Ali, ele usou pela primeira vez a brise horizontal –que também cobre a fachada do Copan–, cujo objetivo é proteger os apartamentos do sol. Projetado em 1950, o edifício arredondado  destaca-se  na  esquina  das  avenidas  Ipiranga  e  Cásper Líbero.

Continua após a publicidade

A galeria Califórnia, que liga as ruas Barão de Itapetininga e Dom José de Barros, com fachadas para as duas vias, foi projetada em 1951, época em que ganhou a fama de ser um dos locais mais charmosos do centro. O prédio tem uma sustentação em V,  característica da obra do arquiteto. A passagem pelo meio do prédio se integra com a cidade, tornando-se um espaço público. No saguão, há um painel em mosaico de Cândido Portinari.

Edifício Eiffel
Edifício Eiffel ()

Na esquina da praça da República com a rua Araújo, o edifício Eiffel,  misto de prédio comercial e residencial, tem a forma de um livro. Projetado em 1955, nele Niemeyer apresentou, para a época, uma novidade: os apartamentos duplex.

Continua após a publicidade

Também no centro, há ainda um outro prédio que leva a assinartura do arquiteto, o edifício Triângulo, na esquina das ruas José Bonifácio e Quintino Bocaiuva.

Zona oeste

Projetado por Niemeyer em 1987, e inaugurado em 1989, o  Memorial da América Latina, na Barra Funda, recebeu críticas por sua paisagem árida. O complexo, que abriga seis prédios, representa uma retomada dos projetos do arquirteto em São Paulo, mais de trinta anos após a inauguração do edifício Eiffel. No espaço, a escultura A Mão, com o mapa da América Latina sangrando a palma em vermelho, destaca-se em meio à  Praça Cívica. 

Continua após a publicidade
Memorial da América Latina, de Oscar Niemeyer
Memorial da América Latina, de Oscar Niemeyer ()

Parque do Ibirapuera

O complexo arquitetônico do Parque do Ibirapuera, formado por cinco prédios, interligados por uma marquise, foi criado para comemorar os 400 anos da cidade. Ali, cinco construções têm a assinatura de Niemeyer: o  Pavilhão Cicillo Matarazzo (atual Pavilhão da Bienal de São Paulo), o Museu de Arte Contemporânea, o Museu Afro Brasil, a Oca, a Grande Marquise (onde está situado o Museu de Arte Moderna) e o Auditório Ibirapuera.

Continua após a publicidade

 

Auditório Ibirapuera
Auditório Ibirapuera ()

Sambódromo

O Sambódromo de São Paulo foi projetado em 1990, a partir do conceito desenvolvido por Niemeyer no similar carioca. No espaço, as escolas de samba desfilam ao centro de uma passarela, cercada por arquibancadas que formam um arco. 

Sambódromo
Sambódromo ()

+ A parte que falta ao Ibirapuera de Niemeyer

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.