Continua após publicidade

Número de roubos em Moema cresce 51% de janeiro a julho de 2021

Comparação considerou o mesmo período de 2019, que teve 501 roubos em contraste com os 757 roubos de 2021

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 Maio 2024, 19h36 - Publicado em 9 set 2021, 14h40

O número de roubos no bairro Moema, na Zona Sul da capital paulista, aumentou 51% nos sete primeiros meses de 2021 em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública. As informações são do G1.

Foram 501 roubos de janeiro a julho de 2019 e 757 no mesmo período de 2021. Em 2020, este número foi de 618 roubos no período.

Os furtos também subiram em relação ao ano passado. Entre janeiro e julho de 2020, foram 952. No mesmo período deste ano, 1.253, alta de 31%.

Um dos casos aconteceu no feriado prolongado, quando bandidos invadiram uma loja de bicicletas do bairro e levaram praticamente tudo, causando um prejuízo de mais de R$ 1 milhão.

O proprietário da loja, Bruno Soares, acredita que crime tenha ocorrido na madrugada de domingo (5) para segunda (6), já que os ladrões levaram até mesmo as câmeras e o sistema de gravação.

Quase tudo foi levado. Ferramentas, roupas, capacetes, relógios e 60 bicicletas.

Continua após a publicidade

Depois do furto, o Marco Túlio, que é dono de uma barbearia na mesma rua, está preocupado. Ele trabalha no bairro há um ano e tinha a sensação de que era tranquilo. “Até isso acontecer, a gente se sentia super seguro. A gente redobra a atenção. A gente já conversou com o pessoal aqui, os barbeiros, a gente fica mais atento, já está fazendo mais uma manutenção de câmera para dar uma melhorada no nosso sistema. Então, assim, a gente fica um pouco mais de antena alerta”, afirma ao G1.

Roubo no pet shop

No começo do mês passado, um homem e uma mulher furtaram um casal de calopsitas de um pet shop em Moema. As imagens mostram os criminosos nos corredores da loja. Uma das aves ainda tenta fugir, mas o homem pega o pássaro do chão, coloca na mochila da mulher e depois fecha. Os dois saem correndo e fogem em um carro prata.

Há algumas semanas, a associação de moradores do bairro colocou faixas em várias ruas para que moradores fiquem atentos aos possíveis roubos e assaltos. Também é uma tentativa de intimidar os ladrões.

A presidente da associação de moradores de Moema, Simone Boacnin, conta que esse aumento da violência atrapalha até a rotina dos moradores.

“A gente tem bastante furto de celular, roubo, as pessoas estão andando na rua com o celular na mão e são assaltadas. O que está acontecendo é as pessoas estão com medo de descer e caminhar e aproveitar o bairro, ainda mais agora que a gente está em uma fase dos protocolos sanitários um pouco mais abertos. Até para que a gente possa vivenciar o bairro, a gente percebe que as pessoas estão com bastante receio de descer e aproveitar aquele bairro tão lindo”, afirma.

Continua após a publicidade

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) diz que o o furto à loja de bicicletas está sendo investigado e informa que a outra delegacia que cuida do bairro teve queda nos furtos e roubos nos primeiros sete meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

LEIA MAIS | De balada a Fórmula 1, São Paulo prepara retomada gradual

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.