Clique e assine por apenas 6,90/mês

“Palavra do Neymar vale mais”, diz Najila sobre arquivamento de inquérito

Afirmações da modelo foram feitas após depoimento no 11º Distrito Policial para prestar esclarecimento sobre o suposto arrombamento do seu apartamento

Por Estadão Conteúdo - 14 Aug 2019, 11h57

A modelo Najila Trindade se pronunciou pela primeira vez sobre o pedido de arquivamento do inquérito que investiga o suposto estupro que teria sido cometido por Neymar contra ela.

“Eu acho normal, porque a palavra dele (Neymar) vale mais que a minha. É o caso de um jogador e eu sou só uma pessoa de família humilde. É muito mais fácil arquivar o caso do que ir atrás da verdade”, disse Najila.

As afirmações foram feitas na noite desta terça-feira, após o depoimento concedido no 11º Distrito Policial de São Paulo para prestar esclarecimento sobre o suposto arrombamento do seu apartamento na capital. Na versão da modelo, estava em seu apartamento um tablet que conteria um vídeo com o segundo encontro com Neymar em Paris.

Ela teria gravado imagens na tentativa de conseguir provas do estupro e da agressão que, ainda segundo ela, aconteceram no primeiro encontro dos dois, em 15 de maio. Foram divulgados apenas 66 segundos – o vídeo total nunca foi exibido -, nos quais Najila agride Neymar.

Continua após a publicidade

“Foi uma explosão ali, porque no fundo eu sabia que não haveria justiça para ele, uma questão de honra também. Falei, cara, não vai ter justiça, mas vou fazer a minha”, afirmou a modelo.

Embora o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) tenha pedido o arquivamento, o caso pode ser reaberto desde que surjam novas provas. Após o posicionamento do MP-SP e o fim das investigações da Polícia Civil, a Justiça vai se pronunciar sobre o inquérito. Existem três caminhos possíveis: Neymar pode ser indiciado, o juiz pode pedir mais investigações ou o caso pode ser encerrado.

 

Publicidade