Clique e assine por apenas 6,90/mês

Mulher quebra imagem religiosa em ritual de igreja evangélica

Vídeo publicado no Facebook mostra suposta pastora quebrando estátua de Nossa Senhora com um martelo em Botucatu

Por Redação VEJA São Paulo - 11 jan 2017, 16h42

O vídeo de um ritual de uma igreja evangélica em Botucatu, a 200 quilômetros da capital, causou comoção ao ser publicado no Facebook na última terça (10). As imagens mostram uma mulher identificada como pastora quebrando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida.

 

A cerimônia foi gravada por de um obreiro, nome dado aos fiéis da igreja. O grupo faz orações enquanto a mulher destrói a estátua e outros artigos religiosos com um martelo. “Oh, glória. Não aceito outro Deus. Aleluia, Jesus. Teu nome seja glorificado, Senhor. Abençoa, Senhor, meu pai, que foi feita pelas mãos do inimigo. Seu nome será honrado e glorificado. Está quebrada, em nome de Jesus”, dizem.
O autor apagou a postagem depois da repercussão, mas alguns usuários salvaram o vídeo e passaram a divulgá-lo no WhatsApp.

Assista:

Segundo informações da TVTEM, o Conselho Municipal de Pastores alegou que esse tipo de ritual é comum no batismo dos convertidos de outras religiões, mas não da maneira como foi conduzido pela pastora. O órgão prometeu também averiguar o caso.

Continua após a publicidade
Publicidade