Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Trabalho dos motoboys ganha regulamentação

A principal novidade é que os veículos utilizados por eles passam a ter, obrigatoriamente, a cor branca

Por Mauricio Xavier [com reportagem de Nathalia Zaccaro e Flora Monteiro] Atualizado em 5 dez 2016, 17h34 - Publicado em 2 dez 2011, 23h50

No último sábado (26), foi publicada no Diário Oficial uma série de medidas da Secretaria Municipal de Transportes para regulamentar a atividade dos cerca de 150.000 motoboys de São Paulo. A principal novidade é que os veículos utilizados por eles passam a ter, obrigatoriamente, a cor branca — repetindo o que já ocorre com os táxis. Além disso, os motoqueiros devem vestir colete e capacete com faixas refletoras. Os baús que carregam na traseira poderão ter, no máximo, 70 centímetros de altura e 60 centímetros de largura, desde que esta não exceda a distância entre as extremidades dos espelhos retrovisores. Haverá estacionamentos exclusivos para motoboys em vários pontos da cidade. Apesar de as novas regras já estarem em vigor, as multas só começarão a ser aplicadas em agosto do ano que vem. No caso da cor da moto, o prazo para adequação vai até 2013.

PERFIL DO MOTOBOY PAULISTANO*

Idade

Entre 25 e 35 anos

Jornada

8 horas diárias

Continua após a publicidade

Moto mais comum

CG 125 cc

Distância percorrida

De 150 a 350 quilômetros por dia

Salário médio

850 reais

*Fonte: Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas da Cidade de São Paulo

Continua após a publicidade
Publicidade