Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Morre Geleião, um dos fundadores do PCC, por complicações da Covid-19

José Felício estava internado desde o dia 9 de abril na capital, mas não resistiu e morreu na manhã desta segunda (10)

Por Redação VEJA São Paulo 10 Maio 2021, 16h08

José Márcio Felício, o Geleião, um dos principais fundadores da facção criminosa PCC, morreu na manhã desta segunda-feira (10) aos 60 anos no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, na zona norte, após complicações decorrentes da Covid-19.

Geleião era hipertenso e foi internado dia 9 de abril após ter comprometimento pulmonar de 50%. Após um mês de cuidados sob alta segurança policial e de ter sido intubado, ele não resistiu e acabou morrendo às 6h30.

Antes de sua transferência para o hospital, Felício cumpria pena em Iaras, no interior do estado, em uma unidade penitenciária destinada a pessoas ameaçadas de morte no sistema prisional, como os condenados por crimes sexuais, pedófilos e estupradores.

Geleião era o último dos fundadores do grupo ainda vivo e, desde 2002, havia se tornado inimigo da facção, liderada atualmente por Marco Camacho, o Marcola. O ex-integrante do PCC estava preso há mais de 40 anos pela organização da quadrilha e por outras condenações, incluindo crimes cometidos no cárcere. 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

 

Continua após a publicidade
Publicidade