Clique e assine por apenas 6,90/mês

Maroni lota Bahamas e causa ira de taxistas

Empresário aproveita turistas da Fórmula 1

Por João Batista Jr. - Atualizado em 27 Dec 2016, 14h58 - Publicado em 12 Nov 2016, 16h17

Oscar Maroni entende de marketing. Ontem a sua boate Bahamas estava com lotação máxima – 150 mulheres e 200 homens. O motivo? A cidade está cheia de turistas que vieram para a Fórmula 1, que acontece neste domingo (13) em Interlagos. Maroni colocou uma caminhote na região do autódromo, na Zona Sul, para convidar o público. “Ontem a noite isso aqui estava cheio, uma loucura. Sem nenhum sinal de crise”, comemora.

O empresário da noite se envolveu em uma polêmica recente. Ao enaltecer o Uber, causou a ira de taxistas. Os motoristas de Uber também recebem cachê do Bahamas quando levam clientes, assim como os taxistas. “Fui o primeiro a começar a pagar para taxistas, há 20 anos”, diz. “Não quero ninguém bravo comigo. Apenas é necessário saber que a tecnologia é boa, não sou contra o Uber.”

+ Caian Maroni: modelo do momento é sobrinho do dono do Bahamas

Ainda que a casa esteja cheia, ele mudou a forma de agradecer. Antes, dava 50 reais por cliente que o taxista e uber traziam. Hoje, paga apenas 50 reais (não importa se o carro rouxe uma ou três pessoas),

Publicidade