Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Kallebe, criador do bordão “bidogin finin”, morre aos 16 anos

O jovem e um amigo dele foram encontrados depois de desaparecerem no rio Uraraí, no Rio de Janeiro

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 23 out 2020, 17h07 - Publicado em 23 out 2020, 17h06

Kallebe Souza, de 16 anos, foi encontrado morto nesta sexta-feira (23). O adolescente foi responsável por criar o bordão “bidogin finin, cabelin na régua”. Em 2018, participou de clipes com os funkeiros MC Bin Laden e Kevin O Chris.

Na quinta-feira (22), Kallebe e um amigo desapareceram depois de mergulhar no rio Uraraí, no Rio de Janeiro. O amigo também foi encontrado morto, mas sua identidade não foi revelada. A causa da morte de ambos ainda é uma incógnita, mas a hipótese dos bombeiros que atendem o caso é afogamento.

Por volta das 11h da sexta-feira (23), os corpos foram encontrados próximo ao local onde os meninos foram vistos pela última vez. Familiares fizeram o reconhecimento.

‘Bidogin finin, cabelin na régua’

Kallebe viralizou nas redes sociais em 2018 depois de criar o bordão “bidogin finin, cabelin na régua” e fazer parte do meme “gostosin no azeite”.

No mesmo ano, o funkeiro Kevin O Chris lançou a música “Vamos pra Gaiola” e usou o bordão. A música foi uma das mais populares do carnaval de 2019.

Depois, a frase de Kabelle virou título de uma música do funkeiro MC Bin Laden. O clipe de “Cabelin Na Régua”, que contava com a presença do menino, tinha mais de 9 milhões e 400 000 visualizações no YouTube até a publicação deste texto.

Continua após a publicidade

No Instagram, MC Bin Laden lamentou a morte do jovem.

View this post on Instagram

Descanse em paz

A post shared by ÉOBINLADEN (@mcbinladen) on

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

  • Continua após a publicidade
    Publicidade