Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Isa Penna lança abaixo-assinado pedindo cassação de Fernando Cury

Cidadania decidiu afastar o deputado do partido nesta sexta-feira (18); ele foi flagrado passando a mão na lateral do seio da parlamentar

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 18 dez 2020, 18h21 - Publicado em 18 dez 2020, 18h17

A deputada estadual Isa Penna (PSOL) anunciou nesta sexta-feira (18) nas redes sociais que está lançando um manifesto, com abaixo-assinado, que pede a cassação do mandato do deputado estadual Fernando Cury (Cidadania). Ele foi afastado de seu partido Cidadania nesta sexta-feira (18).

O deputado Fernando Cury cometeu uma violência que é inaceitável em qualquer lugar, mas sobretudo em um espaço como o parlamento, que precisa dar o exemplo para a sociedade”, diz o texto. Cury foi flagrada pela câmera da Alesp (Assembleia Legislativa de Estado de São Paulo) se aproximando por trás da parlamentar e passando as mãos na lateral dos seios dela na última quarta-feira (16).

View this post on Instagram

A post shared by Deputada Isa Penna (@isapenna)

Em nota enviada à Vejinha, a deputada afirma que não registrará boletim presencial do assédio por orientação de sua equipe jurídica e que ainda decidirá quais providências serão tomadas. Penna justifica a criação do abaixo-assinado porque, segunda ela, a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo discutiria o caso somente em março de 2022. “O silêncio do governador, João Doria, e do presidente da Alesp, Cauê Macris, apontam que o plano é empurrar o caso para baixo do tapete”.

No manifesto, Penna cita outras situações recentes de assédio sexual. “Casos como o de Mari Ferrer, vítima de estupro que foi abusada publicamente durante audiência do judiciário, ou da atriz e comediante Dani Calabresa, que foi assediada continuamente em seu ambiente de trabalho por um homem hierarquicamente superior, não podem mais continuar impunes”, escreve.

Cury pediu desculpas à Penna e afirmou que o caso foi apenas um “abraço”. “Subo aqui hoje nessa tribuna muito constrangido e muito triste pelo fato que foi aqui ocorrido e relatado, pelo julgamento feito. Gostaria de frisar a todos, principalmente as mulheres que estão aqui que não houve, de forma alguma, da minha parte, a tentativa de importunação sexual ou qualquer outra coisa ou qualquer outro nome semelhante. Eu nunca fiz isso na minha vida toda. Mas se a deputada Isa Penna se sentiu ofendida com o abraço que eu lhe dei eu peço desculpa por isso. Desculpa se eu tentei, como faço com diversas colegas aqui, de abraçar e estar próximo” defende-se.

Em nota, o Cidadania disse que decidiu afastar Cury “de todas as funções diretivas partidárias, em todas as instâncias, bem como de todas as funções exercidas em nome do Cidadania, inclusive junto à Alesp”. “Tão logo seja formalmente comunicado, irei apresentar a versão dos fatos, exercendo assim meu direito de defesa”, diz o parlamentar em comunicado.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade