Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vídeo mostra deputado passando a mão em parlamentar na Alesp

Isa Penna denunciou assédio e entrou com representação contra Fernando Cury, que afirma que deu apenas um "abraço" na colega

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 17 dez 2020, 19h51 - Publicado em 17 dez 2020, 19h48

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) foi gravado no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo passando a mão na região dos seios da deputada estadual Isa Penna (PSOL), na noite de quarta-feira (16).

No vídeo, Cury conversava com um colega quando se direciona para Isa Penna, que está falando com outro parlamentar, de costas para Cury e apoiada na mesa diretora da Casa. Ele se aproxima por trás da parlamentar e passa as mãos por baixo dos braços da deputada.  O momento foi registrado pelas câmeras da Alesp:

Ela o afasta com as mãos e discute com ele, enquanto fala também com o parlamentar que está na mesa diretora. Depois de alguns instantes, Cury vai embora. A equipe da deputada divulgou uma nota para a imprensa, em que afirma que “Isa Penna é conhecida por atuar em prol do combate à violência contra as mulheres e afirma que a violência política de gênero que sofreu publicamente na Alesp infelizmente não é um caso excepcional, dado que ela e as deputadas Mônica Seixas e Erica Malunguinho, do mesmo partido, já foram assediadas em ocasiões anteriores”.

A parlamentar afirmou que irá registrar um boletim de ocorrência contra Cury e também abrir uma representação no Conselho de Ética da Alesp. “Estou aqui pedindo pelo direito de ficar de pé e conversar com o presidente da Assembleia sem ser assediada”, disse ela no plenário nesta quinta-feira (17).

Cury pediu desculpas e afirma que apenas “abraçou” a colega. Veja a fala do deputado:

“Subo aqui hoje nessa tribuna muito constrangido e muito triste pelo fato que foi aqui ocorrido e relatado, pelo julgamento feito. Gostaria de frisar a todos, principalmente as mulheres que estão aqui, que não houve, de forma alguma, da minha parte, a tentativa de importunação sexual ou qualquer outra coisa ou qualquer outro nome semelhante. Eu nunca fiz isso na minha vida toda. Mas se a deputada Isa Penna se sentiu ofendida com o abraço que eu lhe dei eu peço desculpa por isso. Desculpa se eu tentei, como faço com diversas colegas aqui, de abraçar e estar próximo”.

Cury afirmou ainda que “a minha chefe de gabinete é uma mulher. Eu tenho assessoras mulheres aqui, no escritório em Botucatu. Eu nunca ia fazer isso na frente de 100 deputados”.

Continua após a publicidade

Publicidade