Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Morre de Covid-19 idosa que criou varal solidário de máscaras para doação

Maria Ruiz Vertuan estava esperançosa com a chegada da vacina, mas acabou se infectando e não resistiu

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 29 jan 2021, 17h41 - Publicado em 29 jan 2021, 17h40

A costureira Maria Ruiz Vertuan, 72, perdeu seu trabalho durante a pandemia e, para ocupar seu tempo, havia decidido ajudar pessoas que não tinham condições financeiras de comprar a proteção facial.

A idosa expunha as máscaras costuradas por ela mesma em seu portão em um bairro de Jaú, no interior de São Paulo, e as colocava à disposição de qualquer pedestre desde maio do ano passado.

Varal com máscaras penduradas
Tiago dos Santos Silva/Reprodução

De acordo com o filho de Maria, Carlos Roberto Vertuan, 46, a mãe contraiu Covid-19, teve evolução rápida da doença e acabou falecendo na última terça-feira (26), menos de uma semana após apresentar os primeiros sintomas.

“Desde que começou essa pandemia minha mãe ficava só com a gente, eu, minha esposa e minha filha, que moramos ao lado. Ela não saía para quase nada, apenas para ir ao médico, a uma farmácia. Não acreditamos que aconteceu com a gente”, disse o filho em entrevista ao G1.

“Ela sempre falava da vacina, agora que começou a chegar ela estava esperançosa, sempre repetindo pra sua neta frases como ‘logo tô vacinada’. Mas não deu tempo”, lamenta.

Maria trabalhava desde os 12 anos como costureira e produzia entre 30 a 40 máscaras de tecido por dia para serem doadas.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade