Clique e assine por apenas 5,90/mês

Homem é preso acusado de torturar namorada por 24 horas

Caso ocorreu em bairro nobre da Zona Oeste da cidade

Por Redação VEJA São Paulo - 1 out 2020, 19h35

A Polícia Civil prendeu um homem de 41 anos na quarta-feira (30), que é acusado de torturar a namorada de 49 anos por quase 24 horas. O caso ocorreu na Zona Oeste da capital, na Vila Romana, em uma casa. A briga teria começado porque o homem queria informações sobre um processo de guarda do seu filho, que é conduzido por uma advogada que é amiga da mulher agredida. As informações são do G1.

A polícia foi acionada e foi ao endereço. A mulher afirmou para os agentes que vinha sendo gravemente agredida e apresentava hematomas nos braços e pernas, além de sangramento na região dos olhos. De acordo com o depoimento da mulher, o caso começou na terça-feira (29), quando o homem começou as agressões físicas e verbais.

O homem teria batido a cabeça da mulher contra diversos móveis da casa e contra o chão, além de terem sido relatados pela vítima chutes e uso de uma arma de choque, com ameças verbais de morte, entre terça e quarta. O homem teria ainda impedido que a vítima saísse da casa ou usasse o celular.

Ele foi preso em flagrante e legado para a delegacia, acusado de tortura, violência doméstica e cárcere privado.

Continua após a publicidade
Publicidade