Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Homem é preso em São Paulo pela participação na morte de Dom e Bruno

Segundo Polícia Civil, ele se apresentou de forma espontânea e disse conhecer os outros dois autores do crime

Por Clayton Freitas Atualizado em 23 jun 2022, 13h01 - Publicado em 23 jun 2022, 12h01

A Polícia Civil de São Paulo prendeu na manhã desta quinta-feira (23) um homem que disse ter participado do crime que resultou na morte do indigenista Bruno Pereira, de 41 anos, e do jornalista britânico Dom Phillips, 57, no Amazonas.

+Procurador que agrediu chefe é preso ao sair de hospital psiquiátrico

O homem é Gabriel Pereira Dantas, de 26 anos, que em depoimento afirmou ter se mudado em maio deste ano para Atalaia, no Vale do Javari, região onde o crime ocorreu. Segundo a história que contou aos agentes do 77º Distrito Policial (Santa Cecília), ele estava na região fugindo do Comando Vermelho por dívidas de drogas com a facção criminosa.

Segundo disse, no dia do crime, ele estava bebendo com Amarildo Oliveira, o Pelado, um dos presos pela morte do indigenista e o jornalista, quando este pediu para que Gabriel pilotasse a sua canoa. No meio do caminho teriam encontrado a embarcação onde estavam Dom e Bruno e começaram a perseguição.  No momento em que conseguiram se aproximar da embarcação onde estavam o indigenista e o jornalista, Pelado tirou uma espingarda e começou a efetuar os disparos, a uma distância de três metros.

+Jiboia foge de terrário e preocupa moradores da Zona Oeste de São Paulo

Pelo relato, o primeiro a ser atingido foi Dom, seguido de Bruno. Após matar as vítimas, Pelado teria encoberto os corpos e rebocado o barco onde eles estavam. Segundo Gabriel, outros dois ribeirinhos os auxiliaram a esconder os corpos. Depois disso, pegaram os pertences das vítimas e espalharam pela mata.

Continua após a publicidade

Ainda segundo o que declarou aos policiais, depois do crime ele pegou um ônibus para Manaus, e, de lá, para São Paulo, onde chegou na última segunda-feira (20). Segundo disse, confessou a participação por sentimento de culpa e por ter filhos pequenos.

Gabriel Pereira Dantas, de 26 anos, se apresentou à polícia dizendo ter participado da morte de Dom e Bruno
Gabriel Pereira Dantas, de 26 anos, se apresentou à polícia dizendo ter participado da morte de Dom e Bruno Polícia Civil/Divulgação

Aparentando não conhecer quem era Dom e Bruno, Gabriel afirmou que Pelado lhe disse que queria atirar em Dom por ele ter, supostamente, provocado a sua mulher. Já Bruno teria morrido para não servir de testemunha, na versão dele.

+Major Palumbo toma posse como vereador na vaga de Faria de Sá

Gabriel deverá prestar depoimento à Polícia Federal, que investiga o caso.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)