Continua após publicidade

Fugini é denunciada por vender Avelãcream sem avelã

Instituto de Defesa do Consumidor informa que empresa de alimentos sediada o interior de São Paulo promove propaganda enganosa

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 dez 2022, 16h21 - Publicado em 6 dez 2022, 16h20

A Fugini, uma empresa de alimentos sediada em Monte Alto, no interior do Estado de São Paulo, foi denunciada pelo Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) por vender um creme chamado Avelãcream sem avelã. O caso foi parar na Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) e na Vigilância Sanitária do município sede da empresa. Procurada, a empresa não se manifestou.

+G10 Favelas toca sino na Bolsa de Valores e recebe um milhão de reais

Segundo análise do instituto, embora no rótulo esteja escrito que o produto é um misto de cacau com avelã, a lista de ingredientes traz apenas a informação de que sua fórmula contém apenas aromatizante com sabor da noz. “A disparidade de informações entre o rótulo e a lista de ingredientes viola os direitos do consumidor e se enquadra no que estabelece o CDC (Código de Defesa do Consumidor) como propaganda enganosa, já que induz o consumidor ao erro em relação às características de um produto”, informa a nota do Idec.

O instituto cita uma nota técnica da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a de número 26 de 2007. Ela não proíbe o uso de aromatizante, porém, obriga que a expressão “Contém aromatizante sintético idêntico ao natural” esteja estampada no rótulo.

Continua após a publicidade

+Ipiranga com São João ganha reforma de quase R$ 5 milhões; veja fotos

A Vejinha procurou a Fugini por meio do departamento de assuntos regulatórios da empresa. A orientação foi a de que um email fosse enviado para o SAC da empresa, já que não havia nenhum porta-voz disponível e nem mesmo quem tratasse dos assuntos relacionados à imprensa. Até a conclusão desse texto a mensagem com o pedido de esclarecimentos não havia sido respondida.

De novo

Continua após a publicidade

Esta não é a primeira vez que uma empresa é denunciada por anunciar um produto sem o composto anunciado na embalagem. Em junho deste ano o Idec denunciou que as embalagens de bolachas Nesfit. A denúncia dava conta de que embora vários produtos da linha trouxessem a informação da existência de mel, tais como a linha de bolachas Aveia e Mel; Nesfit Leite e Mel; Nesfit Cookie Cacau, Aveia e Mel; e Nesfit Matinal Mel com Amêndoas, nenhuma delas tinha mel na sua composição.

+Após dois anos, Réveillon na Avenida Paulista retorna com megapalco

À época, a Nestlé informou que o mel meramente fazia alusão ao produto como referência de sabor, e as embalagens continham a informação de que se tratavam apenas de imagens ilustrativas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.