Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Forever 21 tem data para fechar lojas no Brasil e faz queima de estoque

Oito anos após aportar por aqui, as 15 unidades da loja encerrarão as suas atividades

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 14 jun 2022, 16h40 - Publicado em 14 jun 2022, 12h03

E não foi para sempre. Antes de fechar todas as unidades no país, o que deve acontecer no próximo dia 19, domingo, a Forever 21 está promovendo uma queima de estoque em algumas lojas no Brasil, o que inclui as unidades instaladas no Bourbon Shopping São Paulo, em Perdizes, na Zona Oeste, Outlet Catarina, em São Roque, no interior, e na loja de Guarulhos.

View this post on Instagram

A post shared by Forever 21 Brasil (@forever21brasil)

A notícia do fechamento é do jornal “O Estado de S.Paulo”. Segundo o jornal, todas as 15 unidades ainda existentes no país encerrarão as suas atividades.

+Com greve de motoristas de ônibus, rodízio é suspenso em São Paulo

E, como estamos no Brasil, o assunto virou piada nas redes sociais.

O assédio dos adeptos da marca para aproveitar as liquidações nos locais onde a rede já fechou operações também foram lembrados pelos internautas.

Continua após a publicidade

A marca

Criada em 1984 nos EUA pelo ex-lavador de pratos Do Won Chang, a Forever 21 virou um império global com quase 800 unidades em 48 países. A rede foi festejada quando aportou por aqui, há oito anos.

+Mãe e filha inauguram primeira loja física de design no Iguatemi SP

Desde 2012, porém, é alvo de investigação do Ministério do Trabalho dos EUA por ter adquirido seus produtos em oficinas terceirizadas que promoviam trabalho análogo à escravidão.

Alegando concorrência com o e-commerce, a empresa entrou em recuperação judicial em 2019. Desde então vem anunciando fechamento de lojas em várias partes do planeta onde mantinha operações. Desde 2020, despertou interesse de um grupo de desenvolvimento de marcas, o ABG, que junto com o fundo de investimentos  Brookfield Property Partners negociava a compra da marca, negócio que foi concretizado recentemente.

+Protagonistas de Pantanal estão com Covid-19 e entram em isolamento

No Brasil, segundo reportagem do “Estadão”, a marca foi alvo de várias ações judiciais por falta de pagamento de aluguéis em atraso, o que levou ao fechamento de 11 lojas no país.

Há esperança de voltar? Em um comunicado no dia 3 deste mês, os novos proprietários da marca anunciaram a licença para uma empresa produzir as peças da rede de lojas e fazer a distribuição no Reino Unido, Alemanha, França e Espanha, além de outros destinos europeus. O comunicado não cita o Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês