Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Filhos pedem interdição de Cid Moreira e acusam madrasta de maltratá-lo

Roger e Rodrigo Moreira querem a prisão da atual esposa do pai e dizem que o jornalista apresenta sintomas de demência

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 21 jul 2021, 12h28 - Publicado em 21 jul 2021, 12h25

Os dois filhos de Cid Moreira, Rodrigo e Roger Moreira, entraram na Justiça para solicitar a interdição do pai, alegando que ele está enfrentando sintomas de demência. Além disso, ambos pediram a prisão da atual mulher do apresentador de 93 anos, Fátima Sampaio Moreira, por, segundo eles, limitar a liberdade do pai. As informações são do UOL.

Segundo o portal, o processo também pede pela tutela de Cid, de forma urgente. A argumentação é de que o idoso não tem “mínimas condições” de administrar seus próprios bens, os quais foram solicitados bloqueio imediato durante as investigações.  

Já em relação à acusação da madrasta, o documento aponta que Fátima se uniu com seu marido por “interesses econômicos” e que está o maltratando, mantendo-o em cárcere privado. Junto a isso, foram somadas outras acusações, como apropriação indébita e formação de quadrilha. Um trecho do documento do processo aponta que ela agride o jornalista, deixa-o sem medicação e o alimenta com comida estragada.

A assessoria de Cid Moreira não se posicionou até o momento sobre o caso, apenas disse que não houve nenhum comunicado da Justiça. 

Filho deserdado

Durante o programa Balanço Geral do dia 13 de julho, Roger Moreira afirmou ter sido deserdado pelo pai e, assim, perdido direito à herança. Na atração da Record, ele revelou um e-mail atribuído ao ex-apresentador do Jornal Nacional em que teria dito que “foi um engano” adotá-lo. 

Continua após a publicidade

“Pra mim foi um grande trauma, na realidade. Além disso, ele escreveu também ‘não querem que pense que tenho proximidade ou intimidade com você’. Eu com certeza passei por um período da minha vida de dor, de sentimento mesmo, de medo. Esse abandono causa sequelas. Precisei de acompanhamento durante um tempo da minha”, diz Roger.

No e-mail, Cid teria afirmado que fez “um documento e deserdou” o filho. “Escrevi de próprio punho e assinei. Juntei pareceres profissionais de saúde para provar que não estou senil”. Em outro trecho da carta, o ex-âncora alega que o filho já chegou a ameaçá-lo com processo na Justiça do Trabalho. 

Segundo Fátima Moreira, atual esposa do jornalista, a adoção aconteceu após a tia de Roger se casar com Cid e o jovem decidir deixar sua mãe e seu pai aos 20 anos. Ela explica que o afastamento se deu por conta dos custos de manter um estúdio que Roger usava para trabalhar. 

“Não tinha mais sociedade com a ex-mulher, nenhuma relação profissional com ele. Estávamos fora do país quando saiu a notícia, foi constrangedor. Eles pararam de relacionar”, fala Fátima em um vídeo de seu Instagram. 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade