Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Feirantes pedem volta de feira de orgânicos a praça no Ibirapuera

Eles lançaram uma petição on-line, que acumula mais de 14 000 assinaturas e recebeu o apoio de Paola Carosella, jurada do Masterchef

Por Sara Ferrari Atualizado em 8 ago 2017, 15h18 - Publicado em 7 ago 2017, 19h02

A nova Praça Ayrton Senna, no Modelódromo, em frente ao Parque do Ibirapuera, tem sido motivo de discórdia desde que foi inaugurada, em maio deste ano. De um lado estão os feirantes e moradores da região, que querem a volta da feira orgânica ao local. De outro, está a Secretaria Municipal de Esportes, responsável pela área, dizendo que a feira não pode retornar ao meio da praça porque os caminhões dos produtores poderiam estragar o piso recém-instalado. A alternativa proposta pela prefeitura é a feira ocupar o estacionamento, a 30 metros de distância.

Criada em 2012, a feira acontece todos os sábados de manhã e dispõe de 32 barracas, que reúnem, ao todo, 1 000 famílias de agricultores. Em março, ela foi transferida da praça para a Rua Curitiba, nas imediações, devido às obras. No local, foi instalado o monumento “Velocidade: Alma e Emoção”, que tem o formato de um carro de Fórmula 1, com 5 metros de comprimento e peso de 2,5 toneladas, em homenagem ao piloto Ayrton Senna. Ele foi removido da parte superior do túnel Ayrton Senna e deslocado para lá.

A ideia dos feirantes era voltar ao local após a reforma, mas isso não aconteceu, pois eles não tiveram permissão da prefeitura.
“Durante o período de revitalização da área, nos foi dito que poderíamos voltar se investíssemos em melhorias para deixar a feira mais bonita. No total, gastamos 88 000 reais em novas saias das barracas, uniformes e outros ajustes”, lamenta a feirante Rachel Vaz Soraggis, 58 anos. Há cinco anos vendendo quitutes e café, ela gastou 1 500 reais com melhorias em sua barraca e dispõe de dez funcionários.

De acordo com Rachel, a feira atraía cerca de 1 800 pessoas por dia. Porém, com a mudança de endereço, o público caiu drasticamente.

No mês passado, feirantes e moradores da região lançaram uma petição on-line no site Avaaz pedindo a volta da feira. O documento já acumula mais de 14 000 assinaturas e recebeu o apoio de Paola Carosella, jurada do MasterChef.

Continua após a publicidade

A nova praça Ayrton Senna: vetada aos feirantes Roberto Kodama Ota/Divulgação

A Secretaria Municipal de Esportes, por sua vez, nega a polêmica e se diz favorável ao retorno dos feirantes no Modelódromo, contanto que eles fiquem no estacionamento ao lado da nova praça. “É uma área asfaltada a 30 metros do local anterior”, diz o secretário Jorge Damião.

“O projeto de revitalização da praça incluiu a reforma completa do piso, que estava em péssimo estado. A carga dos caminhões dos feirantes, além da sujeira natural dos alimentos, iria deteriorar o material. Além disso, os custos de limpeza seriam nossa responsabilidade “, complementa o secretário.

“Nós abrimos mão dos caminhões. Iríamos usar carregadores e carrinhos para transportar os alimentos, para não estragar o novo piso”, rebate Rachel. “Parece que estamos falando línguas diferentes. Nosso público procura uma área de confraternização para levar família e amigos, e não apenas fazer compras”, lamenta Rachel.

Enquanto os dois lados não chegam a um acordo, a feira segue na Rua Curitiba. “Agora, nós temos medo de mudar de local e não recuperar o dinheiro investido”, completa a feirante.

Continua após a publicidade

Publicidade