Clique e assine por apenas 6,90/mês

Doria vence prévias do PSDB no 1º turno com 80,45% dos votos

Ele disputará o Governo de São Paulo pelo partido

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 17 Jul 2018, 17h08 - Publicado em 18 Mar 2018, 20h22

O prefeito de São Paulo, João Doria, venceu neste domingo (18), em primeiro turno, as prévias do PSDB Estadual com 10 225 votos, ou 80,45% do total de quase 13 000 votos válidos, e vai disputar o Governo de São Paulo pelo partido. Confirmou-se, portanto, o que o grupo de Doria previa.

No início da noite, o prefeito festejava com amigos, colegas de partido e correligionários no diretório da sigla, na Zona Sul da capital paulista, a conquista do direito de disputar o Governo do Estado. Também estão no local os derrotados nas prévias tucanas Luiz Felipe D’Ávila e Floriano Pesaro. 

A disputa foi acirrada não pelo placar, que conferiu vitória folgada ao prefeito de São Paulo, mas pelo ambiente tenso e pela polarização criada entre Doria e seus três oponentes, José Aníbal, Floriano Pesaro e Luiz Felipe D’Ávila ao longo do processo. Os três concorrentes de Doria acusaram a direção do partido de favorecer o prefeito. Menos tradicional em realizar prévias que o Partido dos Trabalhadores (PT), por exemplo, o tucanato sempre procurou evitar embates, o que vem sendo quebrado desde a pré-candidatura à Prefeitura do hoje prefeito e pré-candidato a governador, João Doria.

Doria vai disputar a eleição para governador, mas levará para a campanha a mácula de mais um tucano que abandona um mandato no meio para disputar cargo eletivo maior. A mesma mancha grudou na imagem do senador José Serra, que por duas ocasiões deixou o mandato que cumpria pela metade para alçar voos mais altos. 

Continua após a publicidade

Por estar deixando o mandato, Doria foi alvo de uma saraivada de críticas e xingamentos nas redes sociais na semana passada. Internautas que admitem ter votado no tucano para prefeito e que acreditam que ele esteja fazendo uma boa gestão no comando do Executivo municipal deixaram claro que não votarão nele para governador. O prefeito que já é atuante nas redes sociais terá que intensificar o uso da ferramenta para tentar mudar a imagem junto aos internautas.

Enquanto isso, o governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, procurou se manter neutro no decorrer de todo o processo que culminou nas prévias deste domingo. Tomou seu café da manhã neste domingo na companhia do pré-candidato Floriano Pesaro, mas participou de inauguração de um conjunto habitacional no Bairro do Jaraguá, na Zona Norte da capital paulista, ao lado de Doria e do vice-prefeito Bruno Covas. 

Pouco antes das 10 horas, o governador votou nas prévias, no bairro do Butantã, na Zona Oeste da capital, onde também votou sua mulher, Lu Alckmin. Depois o governador foi para o Jaraguá, onde Doria e Bruno Covas o esperaram por cerca de quarenta minutos.

O vencedor Doria votou por volta do meio-dia. Pesaro e D’Ávila votaram ao redor das 10 horas. Em nota, o deputado federal Floriano Pesaro disse que “sem ressentimentos, agora é hora de união em torno do vencedor Doria para governador e de Geraldo Alckmin para presidente”. D’Ávila disse que apoiará o vencedor Doria. José Aníbal não compareceu ao diretório do PSDB e não se pronunciou sobre o resultado.

Publicidade