Clique e assine por apenas 6,90/mês

Doria autoriza criação de lei que institui semana do axé em SP

Autora do projeto, deputada Clélia Gomes afirmou que ideia é combater o preconceito contra religiões de origem africana

Por Ricardo Chapola - 17 Jun 2019, 11h59

O governador João Doria autorizou a criação de uma lei que institui a semana para celebrar o axé no calendário paulista. A medida foi publicada na edição deste sábado (15) do Diário Oficial.

A proposta, de autoria da deputada estadual Clélia Gomes (Avante), sugere que a comemoração seja feita na segunda semana do mês de julho e que se chame “Um Axé para Vida”.

“O axé conquistou o Brasil e consagrou grandes nomes no panorama musical brasileiro e internacional, como por exemplo, as cantoras baianas Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Margareth Menezes. Outros nomes representativos do axé e que contribuíram para o seu desenvolvimento foram as bandas Chiclete com Banana, Asa de Águia, Araketo e também Netinho e Claudia Leite”, diz o texto do projeto.

A parlamentar sustenta que a intenção de criar essa semana é conscientizar a população e combater o preconceito contra religiões africanas.

Continua após a publicidade

“Nada mais justo que haja uma semana de comemoração e conscientização ao tão discutido ‘axé’, cujo evento, por certo, trará novos conhecimentos à população sobre as origens das religiões de matrizes africanas”, escreveu Clélia na proposta. “E combaterá, de certa forma, o preconceito e a intolerância religiosa”.

Ao fazer a sustentação para a criação dessa lei, Clélia afirma explica que “axé talvez seja a palavra mais conhecida e utilizada por todas as pessoas nas religiões afro-brasileiras”.

“Axé significa poder, energia ou força presente em cada ser. Nas religiões afro-brasileiras, o termo representa a energia sagrada dos orixás”.

Publicidade