Continua após publicidade

Arquidiocese de São Paulo critica possível CPI que envolve Padre Júlio

"Por quais motivos se pretende promover uma CPI contra um sacerdote que trabalha com os pobres?", questionou o órgão da Igreja Católica

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 4 jan 2024, 15h34 - Publicado em 4 jan 2024, 10h10

A Arquidiocese de São Paulo repudiou uma possível abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara de São Paulo para investigar o Padre Júlio Lancellotti. “Acompanhamos com perplexidade as notícias veiculadas na imprensa”, informou o órgão da Igreja Católica em nota publicada nesta quarta-feira (3).

A CPI foi protocolada pelo vereador Rubinho Nunes (União Brasil) com o apoio de 24 vereadores e deve acontecer em fevereiro, assim que acabar o recesso do Legislativo paulistano.

“Perguntamo-nos por quais motivos se pretende promover uma CPI contra um sacerdote que trabalha com os pobres, justamente no início de um ano eleitoral?”, questionou o texto. “Padre Júlio não é parlamentar. Ele é o Vigário Episcopal da Arquidiocese de São Paulo ‘para o Povo da Rua’ e exerce o importante trabalho de coordenação, articulação e animação dos vários serviços pastorais voltados ao atendimento, acolhida e cuidado das pessoas em situação de rua na cidade.”

O objetivo da CPI é investigar ONGs que atuam na região da Cracolândia. São elas o Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto, conhecido como Bompar, e o coletivo Craco Resiste. Em entrevista à Folha, o Padre Júlio afirmou não participar de nenhuma ONG.

Compartilhe essa matéria via:

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.