Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Bahia tem toque de recolher após agravamento da pandemia

Medida será válida das 22h às 5h; descumprimento pode levar à prisão e indiciamento por crime contra a saúde pública

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 fev 2021, 21h21 - Publicado em 16 fev 2021, 21h18

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), decretou toque de recolher em parte do território do estado a partir de sexta-feira (19). A medida é válida entre 22h e 5h e proíbe a circulação de pessoas e o funcionamento de serviços não essenciais durante o horário.

O decreto vale para todo o estado, exceto na região oeste (áreas de cidades como Irecê e Alagoinhas) da unidade da federação, que conta com índices mais amenos da pandemia da Covid-19. Em São Paulo, a cidade de Araraquara proibiu a circulação de pessoas sem justificativa por 15 dias desde a última segunda-feira (15): o município do interior paulista atingiu 100% de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI nesta terça (16).

A Bahia conta com uma taxa de 74% de ocupação dos leitos de UTI dedicados a atender os casos de Covid-19. A polícia militar e civil vão fiscalizar o cumprimento da medida e quem desobedecer o toque de recolher poderá ser preso e responder por crime contra a saúde pública. A medida será publica oficialmente na quarta-feira (17).

 

Continua após a publicidade
Publicidade