Comentarista Mário Sérgio e outros 21 jornalistas estavam no voo

Seis profissionais do Fox Sports viajavam junto com o time, além de funcionários da Rede Globo e do Grupo RBS, entre eles, seis radialistas

O ex-jogador da seleção brasileira e cometarista Mário Sérgio Ponte de Paiva estava entre os 21 jornalistas que viajavam com o time Chapecoense rumo à Medelín, na Colômbia, na madrugada desta terça-feira (29). Ele fazia parte do time de seis profissionais do canal Fox Sports que estava no avião: Victorino Miranda, o cinegrafista Rodrigo Santana Gonçalves, Deva Pascovicci, Lilacio Pereira Júnior e Paulo Clement.Havia também profissionais da Rede Globo e do Grupo RBS, entre eles, seis radialistas.  

O jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, foi resgatado com vida e levado ao Hospital de La Ceja. 

Antes de se tornar comentarista de tevê, carreira que iniciou em 2012, Mario Sérgio foi um dos atletas mais talentosos de sua geração, reconhecido pela habilidade e criatividade. É citado no livro “Os 100 melhores jogadores brasileiros de todos os tempos” dos jornalistas Paulo Vinicius Coelho e André Kfouri. Cabeludo e com ar rebelde, Mário atuava com as meias arriadas. Sempre vestindo a camisa 11, ele desempenhava a função de falso ponteiro-esquerdo, meia e até armador. Ao longo de dezoito anos como jogador, Mário Sérgio colheu elogios na mesma proporção que recebeu críticas. É considerado um dos melhores jogadores da história do Vitória, onde iniciou sua carreira na década de 1970. Começou a jogar pelo clube em 1971, mas o destaque veio no ano seguinte com a conquista do Campeonato Baiano. Foi contratado pelo Fluminense em 1975 para fazer parte da primeira versão da “Máquina Tricolor”, com Rivelino, Paulo César, Gil, Manfrini e Edinho. 

Final

O time brasileiro, rival do Palmeiras no fim de semana na partida que deu ao time paulista a conquista do título nacional, faria o primeiro confronto da decisão da Copa Sul-Americana com o Atlético Nacional, quarta-feira. 

A Confederação Sul-Americana já cancelou a partida e se colocou à disposição dos envolvidos. Uma das possibilidades é o avião ter sofrido pane elétrica. Os sobreviventes estão sendo levados para dois hospitais da região próxima ao aeroporto Jose Maria Córdoba, em Rionegro, nas imediações de Medellín, um deles é o San Juan de Dios.

O avião seguia para Medellín, mas chovia na região. Há a possibilidade de a aeronave ter sofrido pane seca também. Equipes de socorros confirmaram para as agências de notícias que há sobreviventes e eles estão sendo resgatados por cerca de 500 profissionais colombianos. O acesso ao local da queda é difícil.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s