Carnaval: setor hoteleiro estima alta de ocupação em SP

Cidades de diversas regiões do estado, além da capital, devem receber grande volume de turistas no feriado

Estimativas do Centro de Inteligência e Economia do Turismo (Ciet), da Secretaria de Turismo do Estado, e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-SP) apontam que os hotéis do interior e do litoral de São Paulo devem registrar taxa de ocupação de 75% a 95% durante o carnaval. Na capital paulista essa taxa deve ser acima de 65%, variando de acordo com o perfil da hospedagem. As previsões indicam crescimento do carnaval por todo o estado.

Segundo os dados, muitos hostels (tipo de acomodação mais econômica procurada pelos mais jovens) não têm vagas para o carnaval desde janeiro. A ocupação em fevereiro nos últimos dois anos, incluindo os dias úteis, que têm demanda maior, foi 59,9%, em 2018, e 67,6%, em 2019. “O esperado para os dias do feriado ajudará a elevar os resultados de fevereiro neste ano”, estimou o secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz.

Nas cidades do litoral norte, locais muito visitados nos feriados e principalmente no carnaval, ainda há vagas nos hóteis, de acordo com o Consórcio do Litoral Norte. Na primeira semana de fevereiro hotéis de Bertioga, São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba estavam com ocupação média entre 54% e 65%. A expectativa é fechar o primeiro feriadão do ano entre 75% e 78%.

Na cidade de Ilha Solteira, a 681 quilômetros de São Paulo também registra lotação das acomodações. Isso beneficia as cidades vizinhas, como Urânia ou Santa Fé do Sul, onde os turistas acabam se hospedando. Ilha Solteira tem o maior número de universitários do país, com 20 000 foliões vindos principalmente de Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e outras cidades paulistas.

Na cidade de Socorro, a 135 quilômetros da capital paulista, já registra 85% de ocupação dos 4 200 leitos disponíveis nos hotéis, índice que deverá ultrapassar os 90%. Para atrair os visitantes, além do Bloco dos Turistas, organizado pela hotelaria, a cidade tem também oficinas de máscaras para crianças, bandinhas nas ruas e o tradicional festival de marchinhas. Fora a opção dos hotéis, nos limites da cidade há cerca de 3 000 chácaras, muitas delas mantidas como segunda residência dos proprietários, mas que são alugadas no carnaval, fazendo com que a população, de 41 000 pessoas, tenha um acréscimo de até 50%.

No centro do estado e conhecida pelo turismo de aventura e natureza, Brotas já chegou a 90% da taxa de ocupação para pousadas e hotéis. A expectativa é ocupar 100% dos 2 400 leitos no carnaval. Com pouco mais de 24 000 habitantes, a cidade tem as ruas tomadas por até 5 000 pessoas nos dias dos destiles dos blocos.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s