Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Alckmin e Doria se manifestam sobre Cracolândia em rede social

Polícia Civil fez megaoperação contra o tráfico na região central neste domingo (21)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 Maio 2017, 11h55 - Publicado em 22 Maio 2017, 10h35

O governador e o prefeito de São Paulo, Geraldo Alckmin e João Doria, ambos do PSDB, se manifestaram em suas páginas no Facebook sobre a ação contra o tráfico de drogas que ocorreu na Cracolândia, na região central, neste domingo (21).

Alckmin e Doria acompanharam a operação e resolveram registrar essas participações em vídeos publicados na rede social. O prefeito faz uma aparição em um vídeo editado de 46 segundos. O governador gravou três vídeos com tempo de 26 a 52 segundos. Na disputa de alcance na internet, quem se saiu melhor foi Doria.

  • “Vamos fazer um amplo programa de reestruturação urbana nesta área, começando agora, acelerando para o bem de São Paulo”, disse Doria em vídeo publicado em seu Facebook que, até o momento, teve mais de 4 milhões de visualizações e 80 300 compartilhamentos.


  • “Fizemos uma grande operação policial aqui na Cracolândia, prendendo traficantes, apreendendo armas e também drogas e, além do trabalhado policial, que é combater o crime e o tráfico, agora o trabalho social de saúde”, disse Alckmin, em um dos três vídeos publicados sobre a ação durante o dia. O mais visto teve, até o momento, 55 000 visualizações e 514 compartilhamentos. Eles foram conferir de perto o andamento da operação.

    Antes de chegar à Cracolândia, Doria anunciou que está cumprindo hoje uma de suas promessas de campanha: o fim do programa Braços Abertos. Um dos carros-chefes da gestão do antecessor Fernando Haddad, o Braços Abertos era baseado na redução de danos. Na operação de hoje na Cracolândia, Doria recebeu aplausos de alguns seguranças particulares, mas ouviu também pessoas gritando contra a “higienização” do local.

    Continua após a publicidade

    Na manhã de domingo (21), ao menos 500 agentes de segurança participaram da ação para desmantelar o domínio do Primeiro Comando da Capital (PCC) na área. Segundo a polícia, 38 pessoas foram detidas.

    Confira os vídeos abaixo: 

    Continua após a publicidade
    Publicidade