Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Você É o Repórter Por Blog Entrevistas com famosos

Mônica: “O Cebola é legalzinho, às vezes. Mas namorar a sério ainda vou pensar”

Por Catarina Cicarelli Com 52 anos de existência, a Turma da Mônica já viveu muitas aventuras. Foi tema de parque, virou filme e atualmente se apresenta no espetáculo “O Mundo do Circo”. Eles até ganharam um novo gibi, onde aparecem adolescentes. Mas, apesar de tanta história, várias coisas continuam as mesmas – inclusive a eterna […]

Por VEJASP Atualizado em 27 fev 2017, 13h17 - Publicado em 4 Maio 2011, 12h17
Mônica e Cebolinha

Foto: Reprodução

Por Catarina Cicarelli

Com 52 anos de existência, a Turma da Mônica já viveu muitas aventuras. Foi tema de parque, virou filme e atualmente se apresenta no espetáculo “O Mundo do Circo”. Eles até ganharam um novo gibi, onde aparecem adolescentes. Mas, apesar de tanta história, várias coisas continuam as mesmas – inclusive a eterna briga entre Mônica e Cebolinha. A partir das perguntas enviadas por leitores de VEJA SÃO PAULO, a dupla de personagens e seu criador, Mauricio de Sousa, explicam algumas curiosidades sobre a turminha. Você sabe por que o Cebolinha é o único que usa sapato? E as roupas dos personagens, que são sempre as mesmas?

Cebolinha, seu nome é Carlos Filho Menezes da Silva. Quando surgiu o apelido? (Marcos da Rocha)
Meu nome original é Luiz, mas o apelido veio quando eu jogava bola com o irmão mais novo do Mauricio, lá no bairro do São João, em Mogi das Cruzes. E o apelido foi dado pelo pai dele, por causa dos meus cabelos que brotavam do alto da minha carequinha como fios no alto de uma cebola. A dislalia, colocada no personagem, também veio de mim mesmo. Eu troco as letras R por L de verdade. Mas só falando. Quando escrevo, eu não troco nada.

Mônica, você gosta de se chamar assim? (Beatriz Aline dos Santos Belo, 9 anos, de São Paulo, SP)
Adoro meu nome. É forte, bonito, feminino.

Continua após a publicidade

Vocês nunca vão trocar de roupas? (Luciano Piantonni)
Para quê? Gostamos da roupinha que o Mauricio usou para nos desenhar. Tanto que temos um guarda-roupa cheio de roupinhas iguais. Para passeios e outros momentos especiais, às vezes, trocamos de roupa.

Mônica, quantos anos você tinha quando ganhou o Sansão? (Beatriz Alves Monteiro, 23 anos, de Curitiba, PR)

Eu tinha quase 7 anos quando ganhei o Sansão. Mas antes disso já havia ganho outros coelhinhos menores. Fui juntando. Tenho uma boa coleção. Mas prefiro este mais novo e maior, que vive se comunicando com a cabeça do Cebolinha quando ele apronta comigo.

Por que o Cebolinha chama a Mônica de baixinha se eles são do mesmo tamanho? (Victoria)

Mauricio: Talvez porque com seu cabelinho espetado ele fique com alguns centímetros a mais de altura.

Mônica, era mais fácil perseguir o Cebolinha quando ele queria roubar o Sansão ou agora que ele foge dos seus beijos? (Clarissa Viana, 24 anos, de São Paulo, SP)
Menino é tudo igual. Pequeno ou crescido. O Cebola continua a me dar trabalho. Agora de outro jeito. Mas um dia eu o pego de jeito. Embora eu ainda não saiba muito bem por que estou correndo atrás dele.

Por que o Cebolinha é o único a usar sapatos? (Mariana Medeiros)
Mauricio: Porque criei o personagem quando ainda tinha tempo para desenhar sapatos. Fazia somente duas tiras por dia. Depois que comecei a desenhar mais tiras e tabloides, ainda sozinho, sem equipe, tinha que economizar tempo, mão de obra e vieram os personagens descalços (Mônica, Magali, Cascão). E personagem, quando nasce de um jeito, é difícil mudar.

Mônica, você nunca pensou em usar aparelho pra consertar seus dentes e finalmente deixar de ser perseguida pelo Cebolinha, que a chama de dentuça? (Samanta Oliveira, 15 anos, de Murphys, Califórnia-EUA)
Mamãe me levou ao dentista e ele disse que eu vou poder botar aparelho daqui a uns dois anos. Enquanto isso, ainda é cedo para eu encarar isso. Disse que depois eu vou ficar linda. Não gostei do comentário.

Mônica, você se imagina namorando o Do Contra ou o Cebola? (Mariana Passos Netto, 15 anos, de Salvador, BA)
Ainda tenho dúvidas. O Do Contra é um pãozinho. O Cebola é legalzinho, às vezes. Mas namorar, mesmo, a sério, ainda vou pensar um pouco.

Vamos em breve ter outro parque da Turma da Mônica em São Paulo? (Alexandra Valerio, 40 anos, de Guarulhos, SP)

Mauricio: Naturalmente vamos ter um novo parque. Ainda em planejamento. Mas, enquanto isso, temos milhões de caminhos para chegar até as crianças. Desde as revistas, livros, brinquedos e um circo lindo até pracinhas itinerantes, sites…

Continua após a publicidade
Publicidade