Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

O fabuloso Meu Pai, com seis indicações, tem alguma chance no Oscar 2021?

O filme já está disponível no NOW, AppleTV+ e Google Play

Por Miguel Barbieri Atualizado em 9 abr 2021, 13h37 - Publicado em 8 abr 2021, 10h03

A incerteza da reabertura dos cinemas fez com que Meu Pai chegasse antes às plataformas de aluguel. O espetacular trabalho de estreia do escritor e dramaturgo francês Florian Zeller concorre em seis categorias no Oscar 2021: melhor filme, ator (Anthony Hopkins), atriz coadjuvante (Olivia Colman), roteiro adaptado, montagem e desenho de produção.

Meu Pai está disponível no NOW, Google Play e AppleTV+ para compra, por modestos R$ 29,90 (praticamente o preço de um ingresso), e, após o dia 28 de abril, terá o valor de locação. Vale cada centavo!

Além de diretor, Zeller é autor da peça original (montada aqui com Fulvio Stefanini) e um dos roteiristas. Hopkins interpreta o engenheiro aposentado que, na primeira cena, recebe a visita da filha num apartamento em Londres. Anne (Olivia) se queixa de que o pai, um turrão cheio de manias, não se acostuma com nenhuma cuidadora e dá um recado alarmante: ela vai morar em Paris com seu novo companheiro.

Na sequência, ele vai à cozinha e, na volta, depara com um estranho na sala. Não reconhece o homem que diz ser seu genro. Ao longo de enxutos 97 minutos, os jogos de cena se mostram cada vez mais instigantes e perturbadores. Pode parecer confuso, mas se deixe levar. O resultado é brilhante, seja pela forma com que o realizador se livra do “teatro filmado” para fazer um cinema hipnótico, seja pela condução do elenco entre a razão e a emoção — e é impossível não se comover com a atuação de Hopkins.

Embora seja um filme perfeito no que ele se propõe, Meu Pai tem chances no Oscar 2021? Acho bem difícil.

Anthony Hopkins, que está fabuloso, reencontrou, finalmente, um papel à altura de seu talento, mas Chadwick Boseman, morto em 2020, deve levar o Oscar de melhor ator por A Voz Suprema do Blues.

Olivia Colman também tem uma atuação extraordinária, mas já foi premiada, em 2019, por A Favorita. O Oscar de atriz coadjuvante deve ir para Maria Bakalova (a revelação de Borat 2) ou para a coreana Youn Yuh-Jung, do ainda inédito Minari.

O Oscar 2021 de melhor filme, tudo indica, será para o premiadíssimo Nomadland, ainda inédito no Brasil.

Continua após a publicidade

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

E os prêmios técnicos?

A montagem é um dos trunfos de Meu Pai, mas acho que prêmio deve ir para Os Sete de Chicago.

Borat 2 ganhou o prêmio do sindicato dos roteiristas e desponta como o favorito para levar o Oscar de melhor roteiro adaptado. Eu adoro Borat, mas acho que Meu Pai, por ser uma excelente adaptação da uma peça teatral, pode ter alguma chance – teria meu voto.

Como Meu Pai, que se passa quase todo dentro de um apartamento, recebeu indicação a melhor desenho de produção, que, em geral, é voltado para produções de época, como Relatos do Mundo e A Voz Suprema do Blues, dois outros indicados? O “production design” de Meu Pai é muito sutil (veja o filme mais de um vez para reparar nos detalhes dos cenários). Mas não tem chance. O prêmio do sindicato ainda não foi anunciado, mas acredito o Oscar será, merecidamente, para Mank.

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade