Neto de judia atirada de trem durante a guerra lança documentário

Fábio Kow conta a história de sua avó, Tsecha Szpigel, que estava a caminho de um campo de extermínio nazista

Quando tinha 14 anos, a judia polonesa Tsecha Szpigel foi atirada pela janela de um trem em movimento. Pela própria mãe, para salvá-la. O trem estava a caminho do campo de extermínio nazista de Sobibor. A órfã veio para o Brasil e sua epopeia está no documentário Tsé, dirigido pelo seu neto Fábio Kow.

O filme tem pré-estreia na terça (8) no Shopping Pátio Higienópolis. “Ela passou por diversas adversidades, mas sempre foi uma mulher muito doce”, afirma Kow. Sem previsão para entrada do filme em cartaz, o cineasta negocia a exibição na TV paga, além de apresentações em escolas. “A história trata de questões universais, como a intolerância, o amor à vida e a constante reinvenção.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s