Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Bruna Caram estreia na Globo ao lado de Cauã Reymond

Em outubro do ano passado, a cantora Bruna Caram, de 28 anos, recebeu uma ligação. Era um convite da Globo para fazer um teste. O resultado lhe valeu um papel na nova série do diretor Luiz Fernando Carvalho, Dois Irmãos, baseada no livro de Milton Hatoum. “Alguém me viu no palco, achou que eu era expressiva e poderia render para a televisão”, lembra. Formada […]

Por João Batista Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 18h47 - Publicado em 30 jan 2015, 20h30
Bruna Caram: série ousada na Globo (foto: Fernando Moraes)

Bruna Caram: série ousada na Globo (foto: Fernando Moraes)

Em outubro do ano passado, a cantora Bruna Caram, de 28 anos, recebeu uma ligação. Era um convite da Globo para fazer um teste. O resultado lhe valeu um papel na nova série do diretor Luiz Fernando Carvalho, Dois Irmãos, baseada no livro de Milton Hatoum. “Alguém me viu no palco, achou que eu era expressiva e poderia render para a televisão”, lembra. Formada em música pela Unesp, Bruna foi aprovada e, há dois meses, divide-se entre seu apartamento em Perdizes e o Projac, no Rio. “Estamos fazendo aulas de dança, culinária e idioma árabe”, conta, com o sorriso largo que é a sua marca registrada. O intensivão se dá porque ela vai integrar uma família de libaneses. Todo o elenco da trama tem feito esse laboratório cultural, inclusive Eliane Giardini e Antonio Fagundes, que viverão seus pais. A história tem uma relação incestuosa: ela viverá um romance com seus irmãos gêmeos, interpretados por Cauã Reymond, que também se envolvem com a própria mãe (Giardini). A série deve estrear no segundo semestre. Em paralelo, Bruna se prepara para sair em turnê com um show “no estilo piano e voz” e lança daqui a alguns meses um livro de poesias curtas que ela posta em sua conta no Instagram. “Para eu ficar completa, só falta virar bailarina profissional”, brinca.

Publicidade