Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade.

Nova iorquino mascarado pinta mural de 2 000 metros quadrados no centro

BIP, abreviação de “Believe In People”, esconde sua identidade enquanto realiza seus trabalhos de arte urbana

Por Ana Carolina Soares - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h54 - Publicado em 3 Aug 2018, 06h00

Um menino comendo pétalas de rosa domina a lateral de um prédio na Rua Vitória, no centro, em um painel de 2 000 metros quadrados. Trata-se do primeiro mural na cidade do grafiteiro nova-iorquino BIP, abreviação de “Believe In People”, ou “acredite nas pessoas”. O artista em ascensão fala por que esconde sua identidade sob uma máscara (deve estar na faixa dos 30 anos e é a cara do Tom Hanks naquela idade), como o famoso mágico Mr. M.

Como escolheu esse codinome?

Em 2009, meu melhor amigo se suicidou. Ele escreveu que não acreditava na humanidade. Depois disso, larguei meu trabalho no mercado financeiro e passei a grafitar. Quero levar esperança às pessoas.

A obra do grafiteiro em São Paulo Alexandre Battibugli/Veja SP

Você sempre pinta de máscara?

Continua após a publicidade

Normalmente, sim. Há dois anos, escolhi esse modelo, de uma ópera chinesa. Achei-a bonita e virou minha marca.

Por que se manter anônimo?

Quero ser livre e ouvir críticas sinceras sobre meu trabalho. Além disso, a arte precisa estar acima do ego.

Como escolheu São Paulo?

Continua após a publicidade

Fiz quase 100 murais em dezenas de países. Esta cidade é reconhecida no mundo por possuir uma cena cultural rica, além de ter centenas de prédios, que são como telas em branco. Moro em São Francisco (Estados Unidos), mas, no ano que vem, quero montar uma base aqui.

Publicidade