Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Alexandre Frota está com nome negativado devido a calotes

O deputado utiliza o salário da Câmara para pagar a pensão alimentar e alega que sua dívida se tornou "impagável"

Por Ana Carolina Soares - Atualizado em 5 fev 2020, 13h42 - Publicado em 18 out 2019, 06h00

Deputado federal e ex-ator, Alexandre Frota (PSDB), 56, entrou no cadastro dos inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito e da Serasa. A “bola de neve” começou em 2006, ao pedir 35 320 reais ao empresário Helio Borenstein II, batizado em homenagem ao seu avô, patriarca da família dona da incorporadora Helbor. A dívida seria paga em três cheques, mas estavam sem fundos. Em um acordo em fevereiro deste ano, ele daria uma parcela dos ganhos como deputado, de 33 763 reais. Mais um calote. Sua assessoria diz que a dívida se tornou “impagável”, supera os 207 000 reais, mas o político quer limpar o nome. “Faltou dinheiro, porque ele recebe o salário da Câmara, mas paga pensão e sustenta a família”, afirma a nota. Frota é casado com a musa fitness Fabiana Frota e é pai de Bella, 8 meses, e Mayã, 20, do affair com a personal trainer Samantha Gondim.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 23 de outubro de 2019, edição nº 2657.

Publicidade