SPSonha: faltam projetos para a casa moderna (e vazia) da Vila Mariana

Concebida por Gregori Warchavchik em 1927, a construção é tratada como batata quente

Por pouco, a primeira casa moderna do país, projetada por Gregori Warchavchik em 1927, não foi demolida para virar o condomínio Palais Versailles. Seriam quatro torres de treze andares (pelo nome, a vanguarda não era o forte dos incorporadores). Depois de muita pressão da vizinhança, o imóvel foi tombado em 1984. O progresso parou aí.

No meio da Vila Mariana, a casa moderna pode ser a primeira construção do estilo no mundo

No meio da Vila Mariana, a casa moderna pode ser a primeira construção do estilo no mundo (Raul Juste Lores/Veja SP)

Vazia desde 1977, a residência, com 12 500 metros quadrados de área verde, com paisagismo de Mina Klabin, mulher do arquiteto, é tratada como batata quente. Já pertenceu ao governo do estado e à prefeitura (deve voltar para o estado).

Nos trinta anos em que a casa esteve em mãos públicas, nenhum projeto de museu, faculdade ou centro de convivência saiu da gaveta. Provavelmente, muitos vizinhos lutavam mais contra os prédios, que lhe tirariam o sossego, do que para preservar a construção original (na tarde ensolarada do sábado 9, o chamado parque modernista estava sem visitantes, apesar de gratuito e rico em sombra).

Apesar do abandono da casa inaugurada há 91 anos, os detalhes de Warchavchik continuam modernos, da marquise às maçanetas

Apesar do abandono da casa inaugurada há 91 anos, os detalhes de Warchavchik continuam modernos, da marquise às maçanetas (Raul Juste Lores/Veja SP)

Se um governante anunciasse uma concessão privada para permitir um café ali, haveria escândalo contra a “privatização” entre os intelectuais que assistem silenciosamente ao abandono. Se um empresário topasse adaptar a obra, com um projeto benfeito, certamente passaria pelo ritual de exigências e burocracias governamentais que fariam com que pensasse duas vezes antes de embarcar nessa. A residência continua, por enquanto, escondida por um muro altíssimo. Segundo o influente historiador Kenneth Frampton, foi a primeira casa moderna no mundo. Em outro lugar, seria um vibrante destino turístico.

Detalhes como as maçanetas chamam a atenção para a construção

Detalhes como as maçanetas chamam a atenção para a construção (Raul Juste Lores/Veja SP)

Primeira casa moderna do país, projetada por Gregori Warchavchik em 1927: patrimônio tombado

Primeira casa moderna do país, projetada por Gregori Warchavchik em 1927: patrimônio tombado (Raul Juste Lores/Veja SP)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 20 de março de 2019, edição nº 2626.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s