Dupla de arquitetos merece reconhecimento pela obra-prima que é o CCSP

Luiz Telles e Eurico Prado Lopes foram responsáveis também pelo Mercado de Pinheiros

Em 1977, quando foi aberto, o multidisciplinar Centro Pompidou, em Paris, causou comoção, parecida à que o Guggenheim Bilbao teria vinte anos depois. Toda grande cidade queria o seu. E, assim, o projeto para uma biblioteca em terreno das desapropriações para a estação Vergueiro do metrô ganhou fermento para também incluir salas de teatro, cinema, exposições.

Acesso à cobertura verde do CCSP

Acesso à cobertura verde do CCSP (Raul Juste Lores/Veja SP)

Com rampas para vários percursos possíveis e uma cobertura verde, o Centro Cultural São Paulo é a obra-prima da dupla Luiz Telles e Eurico Prado Lopes, arquitetos que também fizeram o Mercado de Pinheiros (e que deveriam ser muito mais conhecidos). Eurico morreu jovem. Telles, falecido em 2014, ainda comandou a adaptação da atual sede do Centro Cultural Banco do Brasil.

A biblioteca do CCSP

A biblioteca do CCSP (Raul Juste Lores/Veja SP)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 10 de julho de 2019, edição nº 2642.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s